Quem estudou muito é míope?

Segundo estudo alemão, metade das pessoas com diploma universitário sofre com a miopia

por Da redação com assessorias 15/05/2015 17:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Segundo o estudo realizado na Alemanha, 53% das pessoas com diploma universitário têm miopia (foto: Pixabay)
Míope é aquele que vê só o que está bem à sua frente, sentindo dificuldade em enxergar o que está longe. Pesquisadores alemães descobriram que pessoas com 13 anos de educação formal, ou seja, que chegaram à universidade, apresentam mais miopia do que aquelas que cursaram apenas o Ensino Fundamental. Mais da metade das pessoas com diploma universitário tem miopia, diz o estudo (53%). Isto é, em alguma medida, usar óculos não só dá um ar mais "intelectual" à pessoa, como de fato mostra o quanto os esforços sobre cadernos e livros resultaram na dificuldade de enxergar ao longe. Já aqueles sem qualquer especialização profissional não costumam apresentar esse erro de refração com tanta frequência: 23,9%, de acordo com a pesquisa.

Para o oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos (SP), quem lê ou estuda muitas horas por dia deve estar sempre atento aos sintomas de miopia. "Se a pessoa começa a sentir dificuldade de enxergar o que está longe, como placas de ruas ou letreiro dos ônibus, por exemplo, ela deve procurar um médico e fazer um exame da visão. Caso contrário, é natural que sua reação seja evitar tudo o que traz desconforto visual, limitando suas atividades", explica o especialista.

O médico aponta os principais sintomas da miopia: dificuldade para enxergar ao longe, forçar os olhos (quase fechando) para enxergar com mais definição, reclamar de dor de cabeça constante (principalmente depois de ler ou estudar por muitas horas), piscar excessivamente, coçar os olhos com frequência, e dificuldade ao dirigir (principalmente à noite).

Neves afirma ainda que a miopia costuma ser diagnosticada geralmente entre a infância e a adolescência, que é quando a criança começa a manifestar os sintomas ou ainda apresentar notas baixas na escola. "Pode acontecer de os pais e professores notarem que aquela criança está sentando sempre mais perto da TV ou na primeira fileira da sala de aula, apertando os olhos na tentativa de ver melhor. Mas é preciso estar ainda mais atento, porque também acontece de a criança se sentir desanimada com relação aos estudos, principalmente quando ela não quer que seus colegas percebam seu problema", diz o médico.

Há três formas de tratar a miopia: usar óculos, usar lentes de contato, ou se submeter a uma cirurgia corretiva a laser. "A cirurgia refrativa melhora a visão e reduz a necessidade de usar óculos ou lentes de contato. O cirurgião-oftalmologista usará o equipamento de laser para redefinir o formato da córnea e permitir que o paciente enxergue bem o que está distante. O laser pode ser explicado com um feixe de luz ultravioleta invisível e sem calor que, através de um controle digital, retira camadas de tecidos com precisão microscópica, devolvendo a visão normal ao paciente. No caso de miopia, ele é aplicado na parte central da córnea. Além dos resultados excelentes, o paciente volta rapidamente às atividades cotidianas", completa Renato Neves.

Últimas notícias

Comentários