Presidente do FNDE diz que Fies em 2015 está garantido

Segundo Antônio Idilvan, todos os 1,9 milhão de estudantes terão o contrato renovado este ano

21/05/2015 11:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ecologia.icb.ufmg.br/Reprodução
'Não existe mais o problema de renovação', explica o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, FNDE, sobre o Fies (foto: Ecologia.icb.ufmg.br/Reprodução)
O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Antônio Idilvan, garantiu que todos os 1,9 milhão de estudantes beneficiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terão seus contratos com o programa renovados para este ano. Ele fez a declaração em audiência pública realizada na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

O prazo para aditamento terminava em 30 de abril, mas foi prorrogado para dia 29 de maio. Segundo Costa, cerca de 1,7 milhão de estudantes já renovaram o contrato, e outros 200 mil estão em fase de aditamento. "Não existe mais o problema de renovação", afirma o presidente do FNDE. "Algumas instituições de ensino superior ainda não abriram o aditamento, por isso faltam esses 200 mil", completa.

Segundo ele, no início do ano "foi criado um cenário caótico, com boatos de que os estudantes não conseguiriam renovar, e isso gerou um quadro de ansiedade nos estudantes". Idilvan lembra que vários estudantes não conseguiam acesso ao sistema, e, por isso, o FNDE aumentou o número de postos de atendimentos e resolver prorrogar o prazo para a renovação.

O presidente do FNDE lembra ainda que em 2015 foram fechados mais de 252 mil novos contratos para o Fies, rompendo a barreira de 2 milhões de alunos no sistema. Porém, ele observa que o programa é condicionado ao orçamento do governo, e abertura de novos contratos para o segundo semestre dependerá da questão orçamentária.

Idilvan defende a nova regra para os alunos ingressarem no Fies: obter a nota de corte do Enem (450 pontos).

(com Agência Câmara)

Últimas notícias

Comentários