Que tal ter a barriga "seca" usando apenas um barbante?

Método está fazendo sucesso na internet e seria um substituto aos exercícios da academia. Mas, será que realmente apresenta resultado eficaz?

por Vinícius Andrade 29/05/2015 08:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
Vídeo da fisioterapeuta britânica Sammy Margo ensinando a perder a barriga usando apenas um barbante está fazendo sucesso no YouTube (foto: YouTube/Reprodução)
Basta concentração e um pedaço de barbante para você ficar com a barriga "sequinha". Pelo menos essa é a proposta da fisioterapeuta britânica Sammy Margo, que ensina como deixar o corpo "sarado" sem precisar ir à academia. Ela mostra a técnica por meio de um vídeo, que já conta com quase 500 mil visualizações no YouTube. Mas, será que a técnica pode ser levada em conta ou trata-se de uma utopia?

Conforme é exibido no vídeo, a fisioterapeuta pede à paciente que contraia ao máximo a barriga e, em seguida, solte 50% da contração – lembrando que não é preciso segurar o ar. Depois, deve-se amarrar um barbante bem firme em volta do estômago. Ele precisa ser usado durante todo o dia, enquanto a pessoa estiver fazendo as atividades rotineiras. A profissional informa que esse procedimento vai ajudar a definir os músculos, diminuir o volume do abdômen e melhorar a postura.

Confira o vídeo em inglês:


Será que funciona?

Segundo a fisioterapeuta Natália Hermeto Mendes, professora da PUC Minas, a ideia da colega britânica não é uma loucura, mas está longe de ser a solução. "O barbante não vai substituir a necessidade de ir a uma academia, de fazer exercícios físicos. Ele pode ajudar a melhorar a postura, mas não vai definir seus músculos", ressalta a especialista.

De acordo com Natália, o barbante atua como um lembrete para a pessoa manter a postura correta e os músculos contraídos. A fisioterapeuta não restringe o uso do material, mas alerta para alguns cuidados. "Ao contrair a barriga, a pessoa pode prender a respiração. E isso é um problema, porque acaba criando uma tensão e uma inibição na musculatura respiratória", explica a professora.

Últimas notícias

Comentários