Conheça a doença de Pompe

Pouca divulgada, essa enfermidade afeta o sistema neuromuscular, causando paralisia e, em muitos casos, até a morte do paciente

por Vinícius Andrade 01/06/2015 09:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Você já ouviu falar da doença de Pompe? Poucos conhecem, pois trata-se de uma patologia metabólica rara, que afeta o tecido muscular e pode levar à morte. A incidência mundial é de um doente para cada 40.000 pessoas. Os sintomas são semelhantes aos de outras enfermidades neuromusculares, o que dificulta o diagnóstico. No Brasil, uma pessoa leva, em média, 14 anos para descobrir que está com o problema.

O que é?

De acordo com o neurologista Elmano Carvalho, coordenador do departamento científico de Moléstias Neuromusculares da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), a doença é causada por mutações no gene da enzima a-glicosidase ácida, responsável por degradar o glicogênio e transformá-lo em glicose. Essas mutações provocam a ausência ou redução dessa enzima, o que leva ao acúmulo de glicogênio nos lisossomos, com consequente lesão e fraqueza muscular. Quanto maior a deficiência da enzima, mais grave e precoce é a enfermidade.

Sintomas

Conforme o especialista, a forma mais grave da patologia é manifestada em bebês, já que a atividade da enzima é quase nula. Normalmente, a criança morre antes do primeiro ano de vida. Nesse caso, é comum o bebê ficar com o corpo "molinho", ter coração, fígado e língua grandes, apresentar pneumonias repetitivas e insuficiência respiratória.

Na forma que tem início tardio, os sintomas começam desde a infância (após um ano de idade) até a vida adulta. Os principais indícios são fraqueza muscular progressiva, geralmente com dificuldade respiratória. O paciente pode até perder a capacidade de andar.

saiba mais

Tratamento


Ainda não há cura definitiva, mas existe tratamento específico, segundo Elmano Carvalho. "A terapia de reposição enzimática promove, em graus variáveis, melhora na qualidade de vida dos pacientes. Outras medidas são tratamento multidisciplinar dos sintomas, reabilitação e aconselhamento genético. O diagnóstico é difícil e exige alto nível de suspeição clínica, já que a fraqueza nos músculos é uma manifestação comum nas doenças neuromusculares", explica o neurologista.

Sequelas

Pompe é uma doença progressiva, que provoca lesão muscular, com frequente dificuldade de respirar e andar. A probabilidade de o paciente necessitar de cadeira de rodas aumenta em 13% ao ano, após o diagnóstico. A enfermidade pode levar à morte, principalmente quando afeta bebês antes de um ano de idade. "Por isso, o diagnóstico deve ser precoce, para que o tratamento específico seja o mais eficaz possível e possa modificar o curso natural da doença, proporcionando melhor qualidade de vida aos pacientes", destaca o especialista da ABN.

Mobilização

O Brasil foi o primeiro país no mundo a estabelecer um dia específico para marcar a divulgação da doença (28 de junho). Os ex-atletas Zico e Juninho Pernambuco, o ator e dançarino Mineirinho de Maceió e a equipe de atletismo do Cruzeiro Esporte Clube também estão apoiando a Campanha Nacional de Conscientização sobre a doença de Pompe.

Últimas notícias

Comentários