Estrangeiros encontram no Brasil ambiente propício à exploração sexual de crianças

A psicóloga explica que mesmo que os turistas não tenham como foco o turismo sexual, eles acabam indo para esse lado devido às condições que encontram em nosso país

02/06/2015 09:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Herick Pereira/Secom/Divulgação
Atualmente, o governo federal está com a campanha Não Desvie o Olhar em andamento, que incentiva as denúncias de crimes de exploração sexual de menores (foto: Herick Pereira/Secom/Divulgação)
Que o nosso país tem se tornado um dos principais destinos turísticos do mundo, isso é sabido. Mas, segundo a psicólogo Lígia Vezzaro Caravieri, coordenadora técnica do Centro Regional de Atenção aos Maus-Tratos na Infância da Grande São Paulo, os turistas estrangeiros encontram no Brasil um ambiente propício para a exploração sexual de crianças e adolescentes. Essa afirmação foi dada durante uma audiência pública da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados que discutiu o assunto. A especialista também se queixa de falhas na aplicação das leis.

Lígia enfatiza que o problema começa com a divulgação do carnaval e do futebol do Brasil. "Existe uma lógica de mostrar mulheres bonitas. Às vezes, eles [turistas] vêm aqui até com outros fins, mas veem a impunidade, o fácil acesso à meninas e meninos, ou seja, situações de vulnerabilidade. Eles se perguntam: 'por que não?' E aí acaba acontecendo mais uma situação de exploração sexual de crianças e adolescentes", reclama a psicóloga.

Para o coordenador-geral de Proteção à Infância do Ministério do Turismo, Adelino Silva Neto, desde 2004 o governo está executando um programa que atua para coibir a prática, e é chamado de Turismo Sustentável e Infância.

Ele informa que a iniciativa prevê seminários e campanhas para sensibilizar e conscientizar a população da gravidade do problema da exploração sexual. "Nós temos campanhas permanentes, e, atualmente, a que está em vigor é a Proteja Brasil, Não Desvie o Olhar, que vamos trabalhar até depois dos Jogos Olímpicos. Nós temos seminários de sensibilização, em que percorremos os principais destinos turísticos brasileiros, levando a discussão, o debate em relação ao tema", explica o funcionário do ministério.

Principal destino

Segundo o deputado Alex Manente (PPS-SP), que solicitou a audiência na Câmara, o Brasil é uma das rotas preferenciais do turismo direcionado à exploração de crianças e adolescentes no mundo. Segundo estudo de 2011 da organização não governamental Coletivo Vida Mulher de Recife, três mil meninas são prostituídas a cada verão na capital pernambucana, sendo que uma em cada três tem menos de 18 anos. Já na cidade de São Paulo, houve 6.391 registros de casos pelo Disque Denúncia, apenas em 2013.

(com Agência Câmara)

Últimas notícias

Comentários