Vanderlei Luxemburgo não ganha título expressivo há quase 11 anos

O técnico carioca chega no Cruzeiro com a missão de reverter o atual quadro negativo da Raposa no Campeonato Brasileiro

por Vinícius Andrade 03/06/2015 15:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro/Divulgação
O treinador Vanderlei Luxemburgo passou pelo Grêmio, Fluminense e Flamengo entre 2012 e 2015, e não conquistou nenhum título com essas equipes (foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro/Divulgação)
A dança dos técnicos é recorrente no futebol brasileiro, mas os velhos conhecidos continuam ocupando o comando dos principais clubes. Analisando friamente os números recentes de Vanderlei Luxemburgo, ele não seria o nome mais indicado para assumir o Cruzeiro. Entretanto, a trajetória vitoriosa pela Raposa, em 2003, as experiências em equipes de ponta e os cinco títulos nacionais ainda são motivos de sobra para a diretoria celeste apostar no projeto do "profexô".

Depois de chegar ao auge da carreira, com a conquista da tríplice coroa em 2003, Luxa ainda conseguiu levar o Santos ao título nacional no ano seguinte. Em seguida, o treinador alcançou alguns títulos estaduais pelo Peixe, pelo Flamengo e pelo Atlético Mineiro, mas, há 11 anos não ganha um título de expressão. Vanderlei ainda teve a chance de comandar os galáticos do Real Madrid, em 2005, porém, apesar de contar com estrelas como Ronaldo, Beckham e Zidane, não conseguiu se firmar no clube.

Após a era "galática", o técnico rodou por Santos, Palmeiras, Atlético Mineiro, Flamengo, Grêmio, Fluminense, com trabalhos conturbados e missões contra rebaixamentos e classificações para a Copa Libertadores. No Cruzeiro, o primeiro desafio de Luxa não é diferente: a equipe celeste ocupa a 19ª posição no Campeonato Brasileiro e precisa de uma reação imediata.

Confira um resumo dos três últimos trabalhos de Luxemburgo:

Grêmio (fevereiro de 2012 a junho de 2013)

No Brasileiro de 2013, Luxemburgo conseguiu levar a equipe gaúcha ao terceiro lugar da competição, colocação que rendeu uma vaga na Copa Libertadores do ano seguinte. No torneio continental, o Grêmio foi eliminado nas oitavas de final.

O aproveitamento do treinador foi de 64,8%, com 52 vitórias, 21 empates e 18 derrotas, em 91 jogos à frente do Tricolor Gaúcho.

Fluminense (julho de 2013 a novembro de 2013)

A rápida passagem pelo Tricolor das Laranjeiras se deu pelos maus resultados no Campeonato Brasileiro. Com a missão de livrar o Fluminense do rebaixamento, Luxemburgo encontrou um cenário político conturbado no clube. Após ficar nove jogos sem vencer, o treinador foi demitido. O estopim foi a derrota para o Corinthians, por 1 a 0, em Araraquara (SP).

Vanderlei conseguiu apenas 38% dos pontos disputados. Em 26 jogos, foram sete vitórias, nove empates e 10 derrotas no comando do time carioca.

Flamengo (julho de 2014 a maio de 2015)

Mais uma vez, a missão de Luxemburgo era tirar uma grande equipe do risco de rebaixamento. No Brasileiro de 2014, o técnico conseguiu mudar o cenário do time rubro-negro e alcançou o 10º lugar, longe do risco de queda. Porém, o ano de 2015 frustrou a maior torcida do Brasil.

O Flamengo não chegou à decisão do estadual, após ser derrotado na semifinal para o Vasco, e teve um início ruim no Campeonato Brasileiro (um empate e três derrotas).

Na quarta passagem pela equipe da Gávea, Luxa alcançou um aproveitamento de 63,8%. Em 59 jogos, foram 34 triunfos, 14 revés e 11 empates.

Últimas notícias

Comentários