Piloto fez decolagem arriscada no acidente do Minaslândia, segundo especialista

Chamada de americana ou alta performance, a manobra faz com que o avião ganhe mais velocidade, mas a subida é feita em ângulo perigoso, de quase 90 graus, o que pode levar à queda

por João Paulo Martins 08/06/2015 12:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cássia Sodré/EM.com.br/Reprodução
O King Air modelo C90, que caiu no bairro Minaslândia, em Belo Horizonte, teria perdido sustentação ao deixar o aeroporto da Pampulha, devido à decolagem no estilo americano (foto: Cássia Sodré/EM.com.br/Reprodução)

O acidente com o avião C90, King Air, que caiu no bairro Minaslândia, em Belo Horizonte, logo após a decolagem no aeroporto da Pampulha, está intrigando muita gente. Imagens feitas por moradores mostram a aeronave caindo em parafuso antes de se chocar com uma casa, e deixar os três tripulantes mortos – dois deles eram funcionários da empresa dona do avião, e outro apenas acompanhante. Além disso, testemunhas disseram que a decolagem não foi tradicional, e sim, a do estilo americano ou de alta performance – nesta caso, o piloto sobrevoa a pista em baixa altitude, para ganhar velocidade, e apenas no final do trajeto sobe de repente, num ângulo mais alto.

Confira abaixo um exemplo da decolagem americana:



Quem também acredita que os pilotos tenham praticado essa manobra, muito arriscada, é o professor Rogério Parra, coordenador do curso de Engenharia Aeronáutica da Fumec. "É perigosa, não é comum. A decolagem americana é muito feita por caças, que ganham velocidade de forma mais rápida, e sobem de uma vez. Não é para esse tipo de avião", diz o especialista.

Ainda não se tem informação sobre as causas do acidente, mas tudo indica que a perda de controle da aeronave se deu devido ao efeito stall – ou seja, o avião deixa de ter sustentação e cai. Isso porque ao usar a decolagem americana, o piloto não nivelou o equipamento antes de os motores perderem força. "Como ele sobre num ângulo muito grande, o peso do avião influencia e há perda rápida de velocidade. O certo é subir um pouco e nivelar a aeronave rapidamente. O que pode ter ocorrido é que a velocidade caiu rapidamente, e há perda do controle de voo. O King Air C90 é de extrema qualidade, mas não para fazer esse tipo de coisa", explica Rogério Parra.

Encontro Digital
Quando o avião sobe de uma vez, num ângulo próximo de 90 graus, perde sustentação e os motores podem não ter força suficiente para fazer a aeronave recuperar a estabilidade (foto: Encontro Digital)


Segundo o professor, a decolagem americana não é algo difícil de se fazer. "É só pedir autorização que a torre permite. Desde que não exista tráfego ao redor do aeroporto, não há problema. Mas, não é uma prática comum", completa o especialista.

Veja abaixo imagens feita do acidente no Minaslândia:

Últimas notícias

Comentários