Que tal pagar R$ 241 no quilo do orégano?

Saiba porquê alguns produtos vendidos em pequenas porções se tornam tão caros quando convertidos para volumes maiores

por Vinícius Andrade 19/06/2015 08:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Muito usado na gastronomia mundial, o Origanum vulgare, ou orégano, é uma planta nativa do Mediterrâneo, e pode custar cerca de R$ 241 o quilo (foto: Pixabay)
Você já deve ter ouvido falar que os melhores perfumes estão nos pequenos frascos. Não só os melhores, como também os mais caros. Isso não vale apenas para as fragrâncias, mas para diversos produtos. Um cartucho de tinta de alto rendimento, por exemplo, com apenas 6,5 ml, custa cerca de R$ 53. Fazendo os cálculos, o litro dessa tinta vale incríveis R$ 8.153. Outro exemplo é o orégano. Um pacote com 10 gramas de uma marca conceituada custa R$ 2,41. O quilo, então, vale R$ 241. Para se ter uma ideia, o grama de ouro está cotado em R$ 116, conforme tabela de sexta-feira, 19 de junho.

Como explicar que alguns produtos vendidos em porções pequenas são tão caros quando calculados em volumes maiores? "Todas as vezes que uma empresa vai definir sua estratégia e o lucro que deseja obter, ela faz uma análise de mercado. Se existem poucos ofertantes e a concorrência é fraca, existe a liberdade para a empresa estabelecer uma margem de ganho mais elevada", explica o economista Flávio Constantino Barbosa, professor da PUC Minas.

De acordo com o especialista, o ideal para uma empresa seria saber a informação sobre cada um dos consumidores. "Todo mundo tem um valor máximo que está disposto a pagar. A empresa faz uma estratégia para se aproximar desse limite e alcançar o público", diz.

No caso dos perfumes, não é apenas o conteúdo que está sendo comercializado. A marca e o status são valores que agregam valor ao produto. "O consumidor compra um perfume que o faz se sentir diferenciado. A propaganda e o marketing são fundamentais nesse segmento", aponta o economista.

Divulgação
A essência de baunilha, muito usada em sobremesas, pode custar o mesmo que o Chivas Regal 18 anos, se convertida para porção de 1 litro (foto: Divulgação)
Confira outros exemplos de produtos que sçao "caros" quando convertidos para volumes maiores:

Pacote de algodão em bola

Em média, um pacote com 95 gramas custa R$ 5,46. O quilo sairia por R$ 57. Com esse preço, daria para comprar um quilo de picanha, por exemplo

Essência de baunilha

Um frasco de 30 ml vale, em média, R$ 8,55. Se fôssemos calcular o litro, custaria R$ 285. O valor é equivalente ao uísque Chivas Regal 18 anos.

Colírio (lágrima artificial)

Em média, 10 ml desse produto é vendido pelo preço de R$ 35,30. Convertendo para 1 litro, custaria R$ 3.530, equivalente ao valor do raríssimo vinho Chateau Lator 1994.

Flaconete de fitoterápico para digestão

Muito usado por quem exagera na bebida ou na gordura, 10 ml desse produto custa, em média, R$ 2,17. O litro valeria R$ 217, ou seja, equivale à badalada champanhe Veuve Clicquot Rosé 750 ml.

Últimas notícias

Comentários