BR-262 e BR-153 passarão a cobrar pedágio

A concessionária que administra essas duas rodovias federais que passam por Minas Gerais está autorizada a começar a cobrança de tarifa a partir de 27 de junho deste ano

por Da redação com assessorias 19/06/2015 15:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Google Maps?Reprodução
A partir de 27 de junho, as BRs 262 e 153 passarão a ter sete praças de pedágio em Minas Gerais: em Prata, Fronteira, Florestal, Luz, Campos Altos, Perdizes e Campo Florido (foto: Google Maps?Reprodução)
Depois de vencer a privatização de 1.176,5 km das BRs 060/153/262, que vão de Brasília a Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, a Triunfo Concebra recebeu da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), responsável pela fiscalização da concessão, a autorização para começar a cobrar pedágio a partir do dia 27 de junho.

Segundo a concessionária, já foram atendidos os pré-requisitos exigidos pela ANTT, como a recuperação de sinalização vertical e horizontal, roçada, limpeza de sistemas de drenagem e recuperação asfáltica e entrega ao tráfego de 10% de vias duplicadas do total de 650 quilômetros de duplicação – prevista para as vias dentro de Minas Gerais. Foram duplicados 65 Km de rodovia entre Uberaba e o entroncamento da BR-153, no início da BR-262.

Pedágio

Segundo a portaria da ANTT nº 4.747, de 11 de junho de 2015, a Triunfo Concebra está apta a realizar a cobrança de tarifa a partir do dia 27 de junho de 2015 nas suas 11 praças de pedágio. São quatro praças em Goiás (Alexânia, Goianápolis, Professor Jamil e Itumbiara) e sete em Minas Gerais (Prata, Fronteira, Florestal, Luz, Campos Altos, Perdizes e Campo Florido). Dos dias 17/06 até 26/06 , 10 dias antes do início efetivo do cobrança, será realizada a simulação de cobrança denominada "operação educativa" apenas com distribuição de material informativo.

Segundo a concessionária, não haverá isenção para motoristas que moram e trabalham em cidades que ficam entre as praças de pedágio. "Isenções são autorizadadas apenas para veículos cadastrados que prestam serviços públicos, como ambulâncias e segurança pública. Caso o motorista chegue à praça e não tenha o valor da tarifa, ele assinará uma nota promissória que deverá ser resgatada posteriormente pelo próprio condutor em até 72 horas sob pena de multa e pontuação na Carteira Nacional de Habilitação", informa a nota à imprensa da Triunfo Concebra.

Triunfo Concebra/Reprodução
(foto: Triunfo Concebra/Reprodução)

Últimas notícias

Comentários