FaceGlória: que tal dar amém ao invés de curtir as publicações dos amigos?

Conheça a rede social brasileira destinada ao público evangélico que em menos de um mês, já conseguiu mais de 100 mil seguidores

por Vinícius Andrade 25/06/2015 09:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
FaceGloria.com/Reprodução
A interface da rede social brasileira FaceGlória é bem similar ao Facebook, mas mistura um pouco das funcionalidades do Twitter, além de oferecer uma espécie de rádio gospel (foto: FaceGloria.com/Reprodução)
Ao invés de "curtir", você clica em "amém". Conteúdos pornográficos e palavrões estão proibidos e o objetivo é espalhar a mensagem de Deus. Assim funciona o FaceGlória, rede social brasileira nos moldes do Facebook, mas voltada para o público evangélico. Ela entrou no ar no início de junho de 2015, e já conta com mais 100 mil usuários. A intenção dos criadores é chegar a 10 milhões de seguidores. Cansado dos conteúdos impróprios na rede criada pelo estadunidense Mark Zuckerberg, um grupo de 30 amigos lançou a página e registrou o domínio em inglês, já pensando na expansão do projeto para outros países.

"Nós vimos que o Facebook é uma rede muito ultrapassada. Existem grupos que postam muita 'sacanagem', sem restrição. Junto com alguns amigos, resolvemos criar essa rede, que é para a família brasileira", define o designer gráfico Átilla Barros, de 30 anos, um dos idealizadores do projeto e fiel da Igreja Congregação Cristã. Não existe restrição a usuários de outras religiões. Segundo Átilla, todos são bem-vindos, mas fotos de homossexuais se beijando, palavrões e pornografia são expressamente proibidos. O usuário que insistir no conteúdo será bloqueado da rede social. Existe um grupo que monitora todas as postagens no FaceGlória.

FaceGloria.com/Reprodução
A cantora gospel Bruna Karla (centro, fazendo o selfie) é a garota propaganda da rede social brasileira FaceGlória, que é destinada ao público evangélico (foto: FaceGloria.com/Reprodução)


O layout da nova rede social é uma espécie de mistura de Facebook e Twitter. O lado esquerdo é destinado ao perfil do usuário; o centro, para as postagens; e no canto direito possui um espaço para interação com os amigos. Uma das novidades é a opção que o internauta tem de ouvir músicas evangélicas pré-selecionadas pela rede. Átilla conta que dentro de 45 dias vai entrar no ar um chat de paquera no FaceGlória.

Como ainda é uma rede iniciante, o FaceGlória enfrenta alguns problemas, como a lentidão no site. "Estamos corrigindo isso. Tivemos alguns problemas, pois a rede teria que ser lançada no final deste ano, mas resolvemos antecipar e aproveitar a Marcha para Jesus [evento realizado em São Paulo no dia 4 de junho]", explica Átilla. Em tão pouco tempo, o designer conta que a rede social já foi alvo de hackers e homossexuais. "A gente entra em contato com essas pessoas, e, se elas continuam gerando problemas, as bloqueamos", conta o designer.

Últimas notícias

Comentários