Língua fissurada e língua geográfica, já ouviu falar?

Essas duas deformações na formação do único músculo do corpo humano que não se 'cansa' chamam a atenção, mas não são causados por doenças

por Vinícius Andrade 26/06/2015 08:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Wikimedia e Galderma SA/Reprodução
A língua fissurada (esq.) e a geográfica (dir.) são formações anormais do músculo, e não são causadas por doença, mas demandam alguns cuidados na higiene (foto: Wikimedia e Galderma SA/Reprodução)
Você já ouviu falar em línguas geográficas ou fissuradas? Como o próprio nome sugere, a primeira lembra um mapa, devido às áreas vermelhas delimitadas com bordas esbranquiçadas. Já as fissuradas, caracterizam-se por pequenas rachaduras, formando pequenas "ilhas". Não se trata de nenhum problema ou doença. São apenas características que deixam o músculo com uma aparência peculiar.

De acordo com a otorrinolaringologista Letícia Paiva Franco, do Hospital das Clínicas da UFMG, a causa da língua geográfica é desconhecida, mas estudos sugerem que histórico familiar, alergia e estresse estão associados. Tal característica pode ocorrer em todas as idades. Já a fissurada, é uma anomalia do desenvolvimento, portanto, a pessoa já nasce com esse aspecto.

A especialista reprova qualquer tipo de procedimento para tentar deixar a língua lisa, afinal, são características irreversíveis. Entretanto, ela alerta para alguns cuidados especiais. "É importante o uso do limpador de língua ou escova bastante macia (infantil) para limpeza delicada e suave uma vez ao dia, sem exageros. A escovação exagerada pode irritar e causar inflamação local e incômodo para o paciente", explica Letícia.

Na língua fissurada, a escovação é ainda mais importante, porque alguns resíduos de alimentos podem ficar armazenados nos sulcos. A otorrino ainda recomenda fazer bochechos, uma vez ao dia, com água morna e bicarbonato de sódio (100 ml de água para uma colher de café, rasa, de bicarbonato).

Para a língua geográfica não há necessidade de procedimentos especiais. "Eventualmente, em períodos de exacerbação, deve-se evitar alimentos azedos, ácidos e condimentados porque a língua pode se tornar sensível. O uso de medicamentos anti-inflamatórios tópicos é de exceção e deve ser prescrito após cuidadosa avaliação médica", alerta a especialista.

Últimas notícias

Comentários