Gengivite e periodontite estão ligadas ao diabetes

A doença que afeta 14 milhões de brasileiros também pode se manifestar na boca. Portanto, a prevenção de problemas bucais é essencial

por Da redação com assessorias 26/06/2015 12:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
News.discovery.com/Reprodução
Problemas nas gengivas podem ser sinal do diabetes, segundo especialista (foto: News.discovery.com/Reprodução)
Uma doença que afeta toda a defesa do organismo, principalmente o sistema circulatório, dificultando a reparação dos tecidos ósseos e moles. Essa é o diabetes, mal que afeta 380 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo 14 milhões de brasileiros. A manifestação da doença está associada à elevação do nível de glicose no sangue (hiperglicemia). Isso acontece quando o organismo – em especial o pâncreas – não consegue absorver a quantidade de açúcar produzida pelo corpo através dos alimentos.

Por conta de suas características, é também uma das principais responsáveis pelos casos de gengivite – um estágio inicial de doença gengival – e periodontite, doença gengival avançada com perdas ósseas. Ambas interferem no controle do índice glicêmico devido á presença transitória de bactérias no sangue.

"No caso da gengivite, basta observar se a gengiva está muito vermelha, dolorida, inchada e com sangramento. Se isso estiver associado à retração gengival, amolecimento e perda de dentes, e à sensibilidade próxima à raiz, o quadro pode ter evoluido para uma periodontite", explica o odontologista José Henrique de Oliveira, da Inpao Dental.

Segundo o especialista, o paciente que apresentar essas condições precisa procurar um médico para avaliar se existe a possibilidade de ter desenvolvido o diabetes. "Um cirurgião-dentista tem condições de avaliar se essas manifestações bucais tem relação com a doença, mas é sempre melhor ouvir a opinião de um médico", alerta José Henrique.

Outros sintomas que podem facilitar essa identificação são a boca seca, o mau hálito, a tendência à hemorragia bucal e o insucesso na colocação de implantes. Para se prevenir contra essas manifestações bucais é necessário visitar periodicamente um cirurgião-dentista, melhorar a higiene oral e fazer alimentações balanceadas.

Últimas notícias

Comentários