Zico reafirma candidatura à presidência da Fifa

O ex-jogador da Seleção Brasileira e do Flamengo reclama da atitude de Joseph Blatter e diz que está trabalhando pelo apoio das confederações em prol de sua candidatura

29/06/2015 13:06

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Tomaz Silva/Agência Brasil/Divulgação
"A candidatura está de pé. Dei minha palavra, botei minha cara", diz Zico sobre concorrer à presidência da Fifa (foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/Divulgação )
O ex-jogador de futebol Artur Antunes Coimbra, conhecido como Zico, reafirmou que é candidato à presidência da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e comentou a atitude do atual (ex-)presidente da entidade, Joseph Blatter, que declarou em entrevista a um jornal suíço, na quinta-feira, dia 25 de junho, que não teria renunciado, deixando em aberto uma possível volta ao cargo.

"Estamos na fase de aguardar o desenrolar dos fatos. A gente já vê o presidente [Blatter] dizer que não falou, mas muita gente divulgou, e que não era bem aquilo que ele tinha dito. Acho que todos esses fatos denegriram muito o futebol mundial, e a gente espera que haja uma solução definitiva, para o bem do futebol. Não podemos ter dirigentes importantes presos e denunciados, indiciados. Isso contamina. A gente vê uma oportunidade ímpar para uma entidade importante passar a ser democrática, passar a ter decisões que beneficiem o futebol, e não pessoas", comenta Zico.

O ex-jogador da Seleção Brasileira e do Flamengo lembra que, desde o dia em que anunciou sua candidatura, em 10 de junho, vem recebendo inúmeros apoios. Para se candidatar à Fifa, ele precisa de um mínimo de cinco federações nacionais lhe apoiando. Ele conta com a do Japão, país onde ajudou a popularizar o futebol, e vai à Índia, em busca de voto.

"Tivemos uma aceitação muito grande de todos os lugares, nacional ou internacional, e eu fiquei muito feliz com isso. Agora, já começamos a trabalhar, independentemente do que vai acontecer ou não. Vamos montar um programa. Estou me reunindo com pessoas importantes, que têm conhecimento de diversas áreas do futebol. A candidatura está de pé. Dei minha palavra, botei minha cara. Estou esperando o desenrolar dos fatos. Vou enviar o meu programa, com a plataforma, para todas as federações do mundo", conta o ex-jogador.

Em relação a Michel Platini, ex-jogador francês e atual presidente da União das Federações Europeias de Futebol (Uefa), cotado como possível candidato à Fifa, Zico diz que ele não teria demonstrado interesse em participar da eleição. "Ele está em dúvida. Acho que é bem possível que continue na Uefa, pois está muito bem lá. Uma parte dos europeus quer que ele se candidate, mas não vi ele muito empolgado à Fifa, não", acrescenta Zico.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários