Brasileiro que xingou Dilma nos EUA defende Jair Bolsonaro no Facebook

Confira vídeo do momento em que a presidente do Brasil é hostilizada

por Diário de Pernambuco 04/07/2015 17:16

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


O jovem brasileiro Igor Gilly, que mora nos Estados Unidos e ganhou notoriedade, ontem, ao conseguir driblar a segurança presidencial e xingar a presidente Dilma Rousseff (PT), que faz visita ao país, de “assassina” e ladra defende algumas bandeiras em seu perfil pessoal no Facebook: a defesa e apoio ao deputado ultraconservador Jair Bolsonaro (PP-RJ) e críticas ao movimento gay, que, segundo o jovem, manipula informações em benefício próprio.

Facebook/Igor Gilly/Reprodução
Igor Gilly possui até foto com o polêmico deputado Jair Bolsonaro em sua conta do Facebook (foto: Facebook/Igor Gilly/Reprodução)


“Cadê o dinheiro da Petrobras? Vai cair, hein?”,  questiona o jovem no início do vídeo. Na gravação, Igor está acompanhado de um segundo rapaz, que também ofende a presidente mas não teve sua identidade revelada. “Terrorista que rouba o dinheiro da população tem mais é que ser morto”, diz o rapaz. A ofensa aconteceu durante a visita de Dilma à Universidade de Stanford, na Califórnia, em sua visita oficial aos Estados Unidos.

Facebook/Igor Gilly/Reprodução
Mais uma imagem que mostra a raiva do jovem com o PT e o governo de Dilma Rousseff (foto: Facebook/Igor Gilly/Reprodução)


“Terrorista que rouba o dinheiro da população tem mais é que ser morto”, diz o jovem. Na ocasião, segundo Igor, ele foi abordado pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner, que questionou se estava com dinheiro do papai no bolso para realizar seu “protesto” nos Estados Unidos. “Não, eu não sou petista”, respondeu Igor. Os seguranças de Dilma tentaram reagir, mas o jovem argumentou que, nos Estados Unidos, eles “não mandam em nada”. A fala surtiu efeito e não houve reação. 

Últimas notícias

Comentários