Porque nos parecemos com nossos pais?

Especialista mostra como a genética é a responsável por criar pessoas que se parecem, em especial, entre pais e filhos

por Da redação com assessorias 06/07/2015 14:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Like Parent/Reprodução
O aplicativo Like Parent faz sucesso ao mostrar a porcentagem de pai ou mãe que, em teoria, compõe nossa aparência (foto: Like Parent/Reprodução)
Recentemente, o aplicativo Like Parent ficou famoso nas redes sociais, ao usar as fotos dos pais e do filho para mostrar com quem o usuário é mais parecido. Mas, será que é tão simples descobrir as combinações genéticas das pessoas?

O médico geneticista Salmo Raskin, do Hospital Nossa Senhora das Graças, explica que a questão é bem mais complexa, pois cada ser hunano possui mais de 20 mil genes e a transmissão das características físicas depende da combinação dos múltiplos genes do casal.

Somente a genética pode comprovar com quem realmente o filho se parece. Quando os genes combinados dos pais são diferentes, prevalece o mais forte. "Se num determinado gene o pai tiver duas versões fracas e a mãe, duas versões fortes, o filho herdará essas características da mãe", diz o médico. Por exemplo, se olho azul é uma característica mais forte, a criança irá herdá-la de quem tiver esse gene.

De acordo com o geneticista, metade dos genes herdados é da mãe e a outra parte do pai, por isso sempre os filhos terão algo dos dois. "Quando não se parece com nenhum dos dois, é possível que tenha características físicas que são justamente a mistura dos genes do casal", explica Salmo. "Mas, o grau de parentesco, 50% de cada um, será sempre o mesmo", complementa.

No caso de irmãos que são completamente diferentes entre si, a regra é a mesma. "Não necessariamente a mesma cópia de cada gene será passada para todos os filhos de um casal, e, portanto, dependendo da combinação de duas versões que você herdar, as características físicas podem variar, quando comparadas aos dos irmãos, e até comparando você com os genitores", comenta o especialista.

Pessoas parecidas

A resposta para a frase "você se parece muito com alguém que eu conheço", também está relacionada à genética. Segundo Salmo Raskin, todas as pessoas são geneticamente semelhantes. "Temos que entender que o código genético de todo ser humano é igual em cerca de 99,9% das letras bioquímicas que o compõem", afirma o especialista que lembra, ainda, que as diferenças surgem por pequenas mudanças no código genético.

"Um sósia não é idêntico a um gêmeo, mas é bem semelhante, principalmente no rosto, mas existem também muitas pessoas iguais a nós em outros aspectos, como o tamanho da mão, o formato do corpo, mas, geralmente, só percebemos ou só nos chama a atenção quando vemos alguém que tem o rosto parecido", complementa o médico.

Últimas notícias

Comentários