Ingrid Oliveira, atleta brasileira do salto, é vítima de machismo

Ao publicar foto em sua conta no Instagram, a jovem que representa o Brasil nos Jogos Pan-Americanos do Canadá, recebeu diversas mensagens machistas na rede social

10/07/2015 17:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram/ingrid_oliveira96/Reprodução
Ao postar foto de costas, a atleta Ingrid Oliveira acabou recebendo diversas mensagens machistas em seu perfil no Instagram (foto: Instagram/ingrid_oliveira96/Reprodução )
Com apenas 19 anos, a atleta brasileira Ingrid de Oliveira é uma das representantes do país nos Jogos Pan-Americanos do Canadá, que começam nesta sexta, dia 10 de julho. Ela é especializada em saltos ornamentais, na prova de plataforma de 10 m. Com 1,6 m e 58 kg, a jovem já está sendo considerada a musa da delegação olímpica brasileira. Com beleza e técnica, Ingrid conquista seus fãs, mas muitos internautas extrapolam o limite das mensagens de apoio e partem para o machismo ignorante.

Quando publicou uma foto sentada na plataforma, a atleta recebeu muitos elogios, mas também diversas mensagens machistas, todas ligadas a seu corpo. "Fiquei horrorizada. Do nada, começou a aparecer um monte de homens que nunca vi na vida comentando absurdos na minha foto. Já tomei a decisão de não postar mais fotos da minha bunda no Instagram por um bom tempo", reclama a jovem em entrevista ao portal Uol.

Ingrid Oliveira é natural de Niterói, no Rio de Janeiro, e começou a se interessar pelos saltos ornamentais ao acompanhar a irmã, que treinava no Fluminense. Foi "amor à primeira". Com apenas 12 anos ela ingressou no esporte olímpico. Após quase sete anos de carreira, a jovem já conquistou diversas medalhas, incluindo o primeiro lugar em campeonatos brasileiros de trampolim e plataforma, na Taça Brasil, adulta, de plataforma, e no Mundial de Saltos no Texas.

Últimas notícias

Comentários