Ser mãe depois dos 35 anos exige cuidado

Especialista em reprodução humana explica como a fertilidade diminui drasticamente com o tempo

16/07/2015 08:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Mulheres com 40 anos, segundo o especialista, têm entre 30% e 40% de chance de sofrer um aborto durante a gravidez (foto: Pixabay)
A cada ano aumenta o número de mulheres que engravidam mais tarde, depois dos 35 anos. Segundo dados do IBGE, o número de mães entre 30 e 34 anos subiu 2,4% na última década. Nesse período, as mulheres com mais de 35 anos com filhos passaram de 6% para 8%. Acima dos 40 anos, o número de nascimentos cresceu de 1,9% para 2,3%. A carreira e o aumento da escolaridade são alguns dos fatores que justificam a tendência a postergar a gravidez. Porém, surge um grande problema: o envelhecimento dos ovários.

O médico Rodrigo da Rosa Filho, especialista em reprodução humana da clínica Mater Prime, em São Paulo, explica: "A mulher nasce com todo o estoque de óvulos que, ao longo dos anos, vão se perdendo. Aos 35 anos, o número de óvulos restantes equivale a apenas 10%. Além da perda de quantidade, há perda da qualidade dos óvulos. Cresce o número de células com alterações genéticas e de embriões com má-formações, diminuindo a chance de gravidez espontânea e aumentando a probabilidade de abortos".

De acordo com o especialista, a idade também é o principal limitador da fertilidade. "A chance de o casal engravidar por mês de tentativa é de cerca de 20% aos 30 anos, caindo para 12% aos 35 anos e apenas 5% aos 40 anos. Além disso, a chance de perda gestacional aumenta também, sendo que até 15% das gestações não evoluem nas pacientes até os 35 anos, enquanto que nas pacientes com 40 anos cerca de 30% a 40% da gravidez chega a ter aborto espontâneo. O risco de Síndrome de Down é de um para cada mil nascimentos aos 25 anos, um para cada 350 aos 35 anos, e um para cada 100 aos 40 anos", completa o médico.

Se você está há um ano tentando engravidar e não consegue ou se pretende ser mãe depois dos 35 anos, a recomendação é que procure um especialista em reprodução assistida. "Os tratamentos aumentam a chance de gravidez, mas as taxas de sucesso variam de acordo com a idade da mulher, pois não há técnicas que aumentem a qualidade dos óvulos. As chances de dar certo com a fertilização in vitro variam de 40% a 50% nas mulheres com 35 anos, caindo para 15% nas mulheres com 40", afirma Rodrigo Filho.

Últimas notícias

Comentários