Que tal passar as férias numa 'favela de luxo'?

Um importante hotel e spa da África do Sul oferece aos turistas uma hospedagem diferenciada e curiosa

por João Paulo Martins 23/07/2015 14:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Emoya.co.za/Reprodução
Essa 'favela', na verdade, faz parte de um hotel de luxo da África do Sul, o Emoya Luxury Hotel & Spa, e oferece uma experiência 'diferenciada' para os hóspedes (foto: Emoya.co.za/Reprodução)
A cidade de Bloemfontein, na região central da África do Sul, e que foi palco de jogos da Copa do Mundo de 2010, reserva aos turistas uma opção de estadia diferenciada. O local é sede do Emoya Luxury Hotel & Spa, empreendimento formado por duas instalações para receberem os visitantes: uma vila típica das savanas africanas e uma favela. Isso mesmo. O hotel de luxo possui uma estrutura que imita as típicas casas de telha de amianto das regiões pobres do país, mas, claro, com toda a infraestrutura para dar conforto ao visitante.

Ao todo, o Emoya possui 370 hectares com acomodações que oferecem aos clientes todas as comodidades de um hotel de luxo, incluindo adega, serviço de spa e wi-fi. Na área que simula a favela, a diária de um "barraco" para quatro pessoa custa cerca de R$ 251 – ao todo, a Shanty Town, como é chamada, comporta 52 turistas. "Milhões de pessoas vivem em assentamentos na África do Sul. E esses assentamentos consistem em milhares de casas feitas de folhas de ferro enferrujadas ou qualquer outro material à prova d'água. Uma lamparina, um 'radinho' de pilha, o banheiro do lado de fora e um tambor de metal, onde assam a comida, são tudo que utilizam para viver", diz o site oficial do hotel.

Além da experiência diferenciada de viver como as populações mais carentes da África do Sul, o hóspede ainda pode usufruir da natureza da região. Segundo o Emoya, são 33 espécies de animais que vivem no entorno do hotel, incluindo rinocerontes, girafas e zebras.

Confira o vídeo oficial mostrando as acomodações da "favela" sulafricana:

Últimas notícias

Comentários