Afinal de contas, os cães entendem seus donos?

Pesquisa húngara usa ressonância magnética para entender o que se passa na cabeça dos cachorros

por Vinícius Andrade 30/07/2015 10:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Segundo estudo húngaro e o especialista consultado pela Encontro, os cães conseguem entender o dono, inclusive reconhecer as emoções (foto: Pixabay)
Eles não falam, mas alguns comportamentos são capazes de deixar muito ser humano boquiaberto. Você já deve ter se perguntado o que passa na cabeça dos cães. Pesquisadores de uma universidade húngara tentaram responder essa questão usando um equipamento de ressonância magnética. A boa notícia para os amantes dos animais é que além de retribuir o amor, os cachorros realmente enxergam os donos como membros de uma família.

O neurocientista húngaro Attila Andics, principal autor do estudo, afirma que os cães interagem com os donos da mesma forma que os bebês se relacionam com os pais. Quando os cachorros estão preocupados, eles correm para seus proprietários, da mesma forma que as crianças recorrem aos pais em situação de risco. Outros animais, quando ameaçados, tendem a fugir.

O cão também é o único animal, à exceção dos primatas, que conseguem olhar nos olhos das pessoas, conforme o estudo. Andics, juntamente com outros pesquisadores, estudaram a domesticação dos lobos, pensando que eles também compartilhariam da mesma característica. Porém, eles constataram que essa relação é única entre cachorros e seres humanos.

Constatação

Andrei Kimura é adestrador comportamentalista de cães. Ele atesta que o animal é capaz de fazer a leitura corporal do ser humano e interpretar o tom de voz das pessoas. O especialista afirma que o cachorro evoluiu junto com o ser humano, e com o passar do tempo, essa relação de proximidade foi sendo construída.

Outro ponto importante é que, para os cães, o olfato é fundamental. Eles possuem de 120 a 300 milhões de células olfativas dentro do nariz. Nós temos apenas 6 milhões. É fungando suas meias e sapatos que os bichos descobrem por onde você andou.

Por essa alta sensibilidade, o cachorro pode detectar as emoções do ser humano por meio da nossa transpiração. "O cachorro pode perceber não só o aumento dessa sudorese, como a qualidade dela. É diferente quando você sua porque está com calor, em comparação quando você toma um susto", explica Andrei Kimura. Segundo ele, o animal consegue fazer essa distinção.

O adestrador lembra, ainda, que um estudo mostra que o lado direito do nosso rosto consegue expressar mais emoção do que o esquerdo. E o cão percebe isso. Um ator foi colocado na frente do animal e começou a fazer expressões faciais de dor, ansiedade, felicidade, entre outras. Em câmera lenta, foi possível observar que o cão se concentrava no lado direito da face do homem.

Últimas notícias

Comentários