Ferrari e Lamborghini largadas na rua?

Pois é, essa é uma realidade na cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos

05/08/2015 09:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Internet/Reprodução
Em Dubai, devido à falta de dinheiro de alguns moradores, que não conseguem honrar as dívidas, o medo da punição imposta pela sharia acaba levando ao abandono carros de luxo, como a Lamborghini (foto: Internet/Reprodução)
Imagine caminhar por uma avenida ou estacionamento e se deparar com carros de luxo abandonados, cheios de areia. Pode parecer cena de filme, mas não é. Esse é um problema comum na cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Não é difícil encontrar Ferrari, Lamborghini, Porsche e mesmo Rolls-Royce deixados para trás por seus donos.

Segundo o site Bamzum, o problema se deve a questões econômicas e religiosas. Como os Emirados Árabes são um país predominantemente muçulmano, sua população segue à risca as regras impostas pelo alcorão, a "Bíblia" do islamismo. E como lá o estado e a religião não são dissociados, os seguidores de Maomé devem se orientar pela sharia, o código de posturas do Direito muçulmano. Entre as regras previstas nessa lei, está a proibição de não se honrar as dívidas.

O islã prega que aquele que não cumprir com uma promessa está cometendo uma infração grave e deve ser condenado à prisão perpétua. Porém, muitos membros da elite de Dubai, impulsionados pelo boom econômico da região, compraram carros e imóveis de luxo, em prestações a perder de vista. E, quando a economia se estabilizou e não havia mais a "fartura" financeira, alguns muçulmanos se viram endividados. Para não serem condenados pela sharia, resolveram deixar o país.

Além de abandonar as dívidas, os "fugitivos" de Dubai acabam deixando para trás carros esportivos como a Lamborghini Murciélago e a Ferrari Enzo, que chegam a custar R$ 5 milhões.

Últimas notícias

Comentários