Francês encontra cadela enterrada viva

Para a sorte do animal, um rapaz estava caminhando com seu cachorro quando viu parte da cabeça da cadela acima da terra, e logo se iniciou o resgate

por João Paulo Martins 06/08/2015 12:21

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/Pedro Dinis/Rreprodução
Por sorte, um francês que caminhava próximo ao local em que a cadela estava enterrada conseguiu identificar a cabeça do animal, que foi rapidamente resgatado (foto: Facebook/Pedro Dinis/Rreprodução)
Até que ponto chega a crueldade contra os animais? Depois de inúmeros casos de espancamento, de feitura de tatuagem e de queimadura em cães, no Brasil, agora, uma notícia que vem da França está chamando a atenção e gerando revolta no Facebook: uma cadela foi enterrada viva.

No início de agosto, quando o francês Pedro Dinis estava caminhando com seu cachorro pelos subúrbios de Paris, fez uma descoberta angustiante: ao lado da trilha em que estava andando havia um animal soterrado, tentando lutar pela vida. "Apenas a cabeça dela estava visível, e não consegui ver o quanto de terra estava sobre o pobre animal", diz Dinis em sua conta no Facebook.

Como ele mesmo afirma, "estava na hora certa, no lugar certo". Rapidamente o francês começou a ajudar a cadela a se libertar daquela situação agonizante. Até o cachorro de Pedro Dinis, que caminhava com ele, ajudou a desenterrar o animal. Conforme ia sendo retirada a terra, foi possível entender que a "pessoa" (se é que podemos chamar assim) fez questão de se certificar que o cão não tivesse chance de sobreviver, amarrando as patas com uam corda.

Facebook/Virginie Nollot/Reprodução
Após o resgate, a cadela de 10 anos e que sofre de artrite recebeu atendimento veterinário, e já se encontra bem de saúde (foto: Facebook/Virginie Nollot/Reprodução)


Após o rápido resgate, a cadela foi hidratada e levada para um hospital veterinário. Segundo o jornal francês Le Parisian, seria praticamente impossível achar o dono do animal, já que não havia sequer uma coleira de identificação. Porém, uma tatuagem feita no corpo do cão ajudou as autoridades policiais a identificar o suspeito. Questionado, o francês sem coração alegou que a cadela havia fugido, mas, levando em conta que ela tem cerca de 10 anos e sofre de artrite, a desculpa não foi aceita pela polícia.

Se condenado, o dono do animal resgatado pode ficar preso por dois anos e ainda terá de pagar uma multa que chega a 30 mil euros.

(com Huffington Post)

Últimas notícias

Comentários