Uso indevido de anti-inflamatórios pode causar graves problemas

De acordo com especialista, a automedicação deve ser evitada porque pode causar danos irreversíveis à saúde, incluindo a falência de órgãos

por Marcelo Fraga 07/08/2015 08:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Como explica o médico, usar remédios sem consultar um especialista, principalmente anti-inflamatórios, pode levar a sérios problemas no organismo, incluindo insuficiência renal (foto: Pixabay)
A pequena Macey Marsh, uma garotinha inglesa com apenas dois anos de vida, precisou lutar por sua vida após sofrer uma grave reação alérgica causada pela ingestão de um anti-inflamatório bastante conhecido: o ibuprofeno. O caso, ocorrido em Londres, acende um alerta para a utilização deliberada dessa e de outras substâncias tão comuns nas farmácias e que podem ser compradas sem receita médica.

Os casos de automedicação preocupam médicos e organizações de saúde em todo o mundo. Em julho deste ano, a FDA (Food and Drug Administration) – órgão do governo americano responsável pelo controle de alimentos e medicamentos – emitiu uma nota pedindo aos fabricantes de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios que reforcem, em suas embalagens, os avisos sobre os riscos que essas substâncias podem causar. Os problemas gerados pelo uso indevido desses remédios incluem parada cardíaca e derrame cerebral.

Segundo o médico Oswaldo Fortini, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica de Minas Gerais, a automedicação é um ato extremamente arriscado, sobretudo por conta do autodiagnóstico, que é, "quase sempre, incorreto". "A medicação por conta própria é condenável. Tomar um anti-inflamatório deliberadamente, para tratar dor na garganta, por exemplo, é muito arriscado, porque não se sabe a causa da enfermidade. Caso seja uma infecção bacteriana, não irá resolver e, ainda, pode trazer consequências graves para a saúde", explica o médico.

Entre os prejuízos causados ao organismo pela utilização incorreta de medicamentos, sobretudo os anti-inflamatórios, o clínico-geral Oswaldo Fortini cita lesões no estômago, como a úlcera, e, até mesmo, insuficiência renal. "A automedicação pode trazer danos irreversíveis ao organismo. É necessário que as pessoas se conscientizem sobre os riscos e procurem um médico sempre que surgir algum sintoma", recomenda o especialista.

Últimas notícias

Comentários