As drogas podem ser bonitas, pelo menos do ponto de vista microscópico

Artista holandês faz imagens impressionantes de compostos bem conhecidos como LSD e cafeína

por João Paulo Martins 07/08/2015 11:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Maurice Mikkers/Medium/Reprodução
Como não se impressionar com a beleza microscópica de elementos comuns do nosso dia a dia, como o da foto acima, o cremor de tártaro? (foto: Maurice Mikkers/Medium/Reprodução)
Quando você acorda e toma um café quentinho, ou quando vai almoçar e bebe um refrigerante de cola para companhar o sanduíche, não para para pensar em como são alguns componentes químicos dessas bebidas. Mas, e se pudesse visualizar ingredientes considerados drogas lícitas, ilícitas ou medicamentos, por meio de outro viés?

A ideia do técnico de laboratório e fotógrafo holandês Maurice Mikkers foi justamente lançar um novo olhar sobre substâncias consideradas proibidas ou mesmo sobre remédios de uso comum. Por meio de imagens impressionantes, podemos ver os cristais que compõem a cafeína, ou a estrutura simétrica da Aspirina (ácido acetilsalicílico). Que tal conhecer a dietilamida do ácido lisérgico, ou a droga popularmente conhecida como LSD, do ponto de vista microscópico?

A série de fotos feitas em microscópio eletrônico compõem uma exposição chamada Histórias Micrográficas. Uma imagem em especial chama a atenção: a do cremor de tártaro, ou bitartarato de potássio, que é muito usado na culinária. Seus cristais parecem pedras preciosas, como o citrino e o lápis-lazúli.

Últimas notícias

Comentários