Já ouviu falar em cão-guia para cachorro?

O inusitado exemplo foi visto na Inglaterra, em que um cão cego é auxiliado pelo amigo, e causou comoção na internet

por Vinícius Andrade 10/08/2015 15:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Dorans Photography/Lifewithdogs.tv/Reprodução
O cãozinho Glenn, da raça jack russel terrier, é cego e conta com seu amigo Buzz, um staffordshire bull terrier, para poder se locomover de forma segura (foto: Dorans Photography/Lifewithdogs.tv/Reprodução)
A parceria entre os cães Glenn e Buzz vai muito além da amizade e causa inveja em muito ser humano. Depois de serem abandonados em Hartlepool, no norte da Inglaterra, os animais das raças jack russel terrier e staffordshire bull terrier foram adotados por uma nova família no mês de julho. As informações são da ONG local Stray Aid, que acolheu os cachorros e selecionou a família que melhor se encaixou no perfil que os bichos precisavam. A entidade suspeitou que eles haviam sido rejeitados por conta das idades avançadas, avaliada entre 9 e 10 anos para ambos.

Glenn é cego e conta com a ajuda de Buzz para se locomover. O amigo age como uma espécie de cão-guia. O caso ganhou repercussão na mídia britânica e logo se espalhou pelo mundo, comovendo pessoas das mais variadas nações. Segundo relatos da imprensa inglesa, Buzz empurra o companheiro quando este segue na direção errada. Em entrevista à BBC de Londres, um funcionário da ONG Stray Aid conta que a dupla canina fica muita agitada quando está separada.

Sobre a nova família, a ONG revela que sentirá falta dos cães, mas se diz satisfeita por saber que estarão bem acolhidos. "Apesar de lamentarmos a partida deles, estamos maravilhados por termos encontrado uma nova casa amável e acolhedora. Nós desejamos a eles e a seus donos muitos e felizes anos juntos, e gostaríamos de agradecer a cada um que ofereceu apoio e amor à dupla  Buzz e Glenn", diz Stray Aid por meio de nota enviada à imprensa.

A relação inusitada que encantou o mundo deixou algumas pessoas encabuladas. Será mesmo que um animal pode servir de cão-guia para um colega da mesma espécie? Segundo Andrei Kimura, adestrador comportamentalista de cães, é possível, mas seria necessário mais detalhes para analisar esse caso. "Algumas atitudes podem acontecer espontaneamente. Fêmeas com instinto de maternidade aflorada podem fazer isso como se estivessem cuidando de um filhote", diz o especialista.

O adestrador explica que assim como os humanos, os cães cegos desenvolvem de maneira mais eficiente outros sentidos. Em algumas situações, os donos podem colocar sinais pela casa para que o animal aprenda a se locomover com ajuda de cheiros e sons. "Para proprietários de cães cegos, é importante orientá-los para que não troquem os móveis de lugar de forma corriqueira, por exemplo", recomenda Andrei.

Últimas notícias

Comentários