Maioria dos golpes são praticados por email, SMS e WhatsApp

Como explica o especialista, sempre duvide de mensagens enviadas por desconhecidos ou quando vêm de empresas sem que se tenha solicitado

15/08/2015 14:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Atualmente os golpes de estelionatários mais praticados são feitos por email, SMS e WhatsApp. É o que aponta um estudo feito por uma empresa especializada em soluções de prevenções à fraude. O estudo aponta que as tentativas de fraudes via aparelho móvel devem chegar a 18% neste ano. No ano passado, o número foi bem menor, cerca de 7%.

De acordo com o especialista em segurança na internet Fabrício Murakami, normalmente, a vítima só dá conta da fraude, quando detecta uma transação que ela não efetuou em seu cartão de crédito ou na conta bancária, ou seja, bem depois da ação criminosa.

Para o especialista, o grau de eficiência da segurança para frustrar as ações criminosas é muito avançado, porque o sistema bancário brasileiro está bem à frente, em relação até a aplicada em outros países. "Para se ter uma ideia, a tecnologia do chip em cartão de crédito foi desenvolvida aqui no Brasil e só agora foi migrado para aos Estados Unidos, ou seja, em termos de segurança, o mercado brasileiro está num passo muito adiantado e já está sendo criado outro dispositivo que faz a validação de um código através do celular, além do computador, para tornar impossível o estelionatário hackear ao mesmo tempo dois canais distintos", explica.

Para evitar fraudes, o especialista alerta que ao comprar pela internet, é importante que o consumidor verifique sempre se o site da loja ou do banco tem um cadeadinho, na barra inferior; é preciso verificar também se o endereço da página começa com HTTPS. E ainda verificar a reputação das lojas na internet, e evitar compras e operações muito fáceis, usando o wifi público, por exemplo, do aeroporto ou rodoviária.

Segundo Fabrício Murakami, é mais seguro usar a rede 4G do seu celular. Desconfiar de emails no formato de sorteio, concursos ou prêmios e manter o seu navegador seguro e ao abrir conta em banco, questione sobre os mecanismos de segurança que eles oferecem e acompanhe seu extrato semanalmente.

(com Rádio Nacional de Brasília)

Últimas notícias

Comentários