Cientista que trabalhou na Área 51 revela existência de óvnis e alienígenas

O renomado engenheiro trabalhou por mais de 40 anos no setor aeroespacial, e deixou o mundo estarrecido ao confirmar a existência de extraterrestres e mostrar fotos exclusivas

por João Paulo Martins 20/08/2015 11:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
O engenheiro aeroespacial Boyd Bushman gravou um vídeo em que afirma ter trabalhado com extraterrestres e análise de espaçonaves (foto: YouTube/Reprodução)
Pouco antes de Boyd Bushman falecer no dia 7 de agosto de 2014, o cientista aposentado, aceitou gravar um depoimento em que revela a verdade sobre a existência de vida fora da Terra. Ele trabalhou por mais de 40 anos no setor aeroespacial, especialmente na Lockheed Martin, e também chegou a atuar na polêmica Área 51, no estado do Novo México, nos Estados Unidos.

Com mais de 25 patentes registradas em seu nome, o engenheiro afirma que existem restos de espaçonaves e de cadáveres de extraterrestres guardados nos misteriosos hangares da Área 51. Além de contar detalhes sobre investigações e pesquisas, Bushman mostrou fotos de supostos óvnis e até de um "alienígena", que teria sido dissecado pelos colegas de trabalho.

No último depoimento do cientista, que estava com 78 anos, ele revela que alguns "visitantes" do espaço teriam vindo de um planeta chamado Quintumnia, que fica a 68 anos-luz da Terra. "A avançada tecnologia permite que façam a viagem em apenas 45 minutos", diz Boyd Bushman no vídeo divulgado em outubro de 2014.

YouTube/Reprodução
No vídeo, Bushman mostra supostas fotos de alienígenas e discos voadores (foto: YouTube/Reprodução)


O ex-funcionário da Lockheed Martin, que chegou a trabalhar com outras empresas de armamentos como Hughes Aircraft, General Dynamics e Texas Instruments, diz que analisou um disco de cerca de 12 metros de diâmetro e que havia 18 extraterrestres trabalhando na mesma instalação dele, na Área 51. "Alguns deles estão com 250 anos e continuam trabalhando para o governo dos Estados Unidos", completa o engenheiro.

Ele ainda conta que a comunicação extraterrestre é feita por telepatia e que cientistas russos e chineses também participam das pesquisas no Novo México, especialmente em relação à tecnologia da antigravidade.

YouTube/Reprodução
O suposto extraterrestre mostrado pelo engenheiro no vídeo, na verdade, trata-se de um boneco que foi vendido num supermercado americano em 1997 (foto: YouTube/Reprodução)


Mentira?

Pouco tempo após a divulgação do vídeo, muitos internautas começaram a questionar a veracidade das informações. Uma questão, em especial, chamou a atenção e levantou a possibilidade de se tratar de uma farsa. A foto do suposto cadáver alienígena, na verdade, trata-se de um boneco vendido em 1997 pela rede americana de supermercado K-Mart, para o feriado de Halloween (Dia das Bruxas).

Além disso, como mostra o site da revista Ufo, nunca foram encontrados registros sobre o engenheiro, nem mesmo ligado ao seguro social do governo americano, que é uma espécie de CPF, e que todo cidadão dos Estados Unidos precisa ter, para receber a assistência do estado.

Últimas notícias

Comentários