Boia gigante numa praia, na verdade, era uma bomba

O pai, que foi o responsável por publicar as fotos no Twitter, ficou assustado com a descoberta

por João Paulo Martins 20/08/2015 15:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Twitter/Gar_Grav/Reprodução
Os pequenos Erin, de 6 anos, e Ellis, de 8, brincavam junto a uma suposta 'boia', quando o pai, Gareth Gravell, tirou a foto. Mais tarde, descobriram que se tratava, na verdade, de uma antiga bomba (foto: Twitter/Gar_Grav/Reprodução)
Um dia de sol na praia é um ótimo passeio para qualquer família, certo? E quando as crianças estão quietas, na areia, supostamente brincando com uma boia gigante "encalhada"? Nada de errado, não é? O britânico Gareth Gravell também imaginava isso, até descobrir que o inofensivo objeto, na verdade, era uma bomba inativa da Segunda Guerra Mundial.

O fato inusitado e arriscado se deu na praia de Burry Port, no sul do País de Gales, na Grã-Bretanha. A família Gravell estava tendo um tradicional dia de diversão conjunta, quando avistaram o objeto todo corroído e cheio de moluscos, atolado na areia. Como pensaram ser uma boia antiga, não viram problema em deixar os filhos Erin, de 6 anos, e Ellis, de 8, brincar junto àquela estranha estrutura.

Além de se divertirem com a suposta boia, as crianças ainda posaram para uma foto, que foi logo publicada no Twitter. Cinco dias depois, receberam a notícia de que o objeto, na verdade, era uma mina aquática de 70 anos. Ou seja, fizeram algo extremamente arriscado, pois, mesmo estando inativa, uma bomba ainda oferece risco, apesar de estar em "repouso".

"A maré estava alta. Pensamos que era uma boia. Estávamos mais interessados nos moluscos que estavam agarrados nela. Só quando vi melhor a imagem, é que percebi que havia uma estrutura estranha, e que era uma grande bomba. Foi aí que 'caiu a ficha'. Somos muito afortunados. Estivemos à beira de uma tragédia", diz Gareth a um jornal local.

Assista abaixo ao vídeo da detonação da mina aquática:

Últimas notícias

Comentários