Empresas de telecomunicação contra o WhatsApp e o Netflix

Serviços de streaming de vídeo e de ligação são as 'bolas da vez' na disputa entre o mundo virtual e o real, que começou com a briga entre taxistas e o aplicativo Uber

25/08/2015 10:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Depois da briga entre o Uber e os taxistas, agora, as empresas de telecomunicações estão de olho no WhatsApp e no Netflix (foto: Divulgação)
As operadoras de telecomunicações pretendem, em dois meses, entregar às autoridades competentes um documento solicitando a regulamentação dos aplicativos WhatsApp e Netflix. Segundo as empresas, o documento terá embasamento econômico e jurídico, especialmente contra o WhatsApp, que é controlado pelo Facebook.

Segundo a advogada Gisele Arantes, especialista em Direito Digital, o argumento das operadoras é que elas têm tido prejuízos, pagam por uma infraestrutura e não têm tido retorno suficiente. "Eu não concordo, porque quando um usuário utiliza o WhatsApp, por exemplo, para o serviço de voz, antes de mais nada ele está demandando um serviço de dados da operadora, então, ele não está pagando pela ligação, que ele pagaria pelo plano normal, mas está pagando pelo serviço da internet. Não utiliza o plano de voz, mas utiliza o plano de dados", ressalta a especialista, em entrevista à Rádio Nacional de Brasília.

Gisele Arantes diz ainda que a mesma coisa vale para o Netflix, que é um serviço de streaming de vídeo por preço fixo mensal. Apesar de não ser um serviço de comunicação, quando o usuário vai assistir a um filme pelo Netflix, precisa de um pacote de dados melhor, de uma boa internet para conseguir assistir aos filmes com qualidade. Portanto, para ter um plano melhor, vai pagar por isso.

A especialista em Direito Digital alerta que as operadoras deixam de investir em voz, acabam tendo que investir em dados e recebem por isso.

(com Portal EBC e Rádio Nacional de Brasília)

Últimas notícias

Comentários