Será que uma menina de 5 anos pode ser mãe?

Parece mentira, mas o caso inusitado e assustador aconteceu no Peru, na década de 1930

por Vinícius Andrade 27/08/2015 08:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Elitereaders.com/Reprodução
A jovem peruana Lina Medina posa deitada na cama do hospital em que deu à luz o filho Gerardo, que está no colo da enfermeira (foto: Elitereaders.com/Reprodução)
Aos 5 anos de idade, a peruana Lina Vanessa Medina já carregava, literalmente, uma responsabilidade incompatível com sua faixa etária. A garota vivia em condições precárias em uma aldeia andina e surpreendeu a todos com um aumento anormal de seu abdôme. Os pais recorreram a curandeiros da comunidade, mas, foram os médicos que constataram, em 1939, a gravidez da criança. O parto foi um sucesso e Lina ficou conhecida como a mãe mais jovem já registrada na história.

A menina teve um desenvolvimento sexual precoce. Com apenas oito meses de idade, ela já apresentava sinais de maturidade sexual e já havia tido a primeira menstruação. O filho, batizado de Gerardo, uma homenagem ao médico que realizou o parto, foi criado pelo irmão de Lina. Somente quando chegou à puberdade, o garoto ficou sabendo da verdadeira história. Ele morreu aos 40 anos, devido a uma doença na medula óssea. Até hoje persiste o mistério de quem seria o pai de Gerardo. Lina se recusa a falar sobre o assunto.

Wikimedia/Reprodução
Com apenas 5 anos de idade, Lina Medina engravidou e se tornou a mãe mais jovem já registrada na história (foto: Wikimedia/Reprodução)
Casos como o da menina peruana talvez nunca mais voltem a acontecer, tamanha a raridade. Porém, a gravidez na adolescência está longe de ser ocasional no Brasil. Uma pesquisa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) realizada em oito capitais brasileiras (Manaus, Belém, São Luís, Fortaleza, Maceió, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro) revela que um em cada quatro bebês são filhos de mães com idades entre 10 e 19 anos.

Será que existe uma idade considerada  ideal para a mulher se tornar mãe? De acordo com o obstetra Frederico Peret, conselheiro da Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais, de maneira geral, abaixo dos 15 anos de idade e acima dos 35, existe maior chance de se ter uma gravidez de risco. Porém, ele afirma que os fatores que mais influenciam em uma gestação saudável são a assistência pré-natal, o parto adequado, o acompanhamento familiar e a proteção social.

"De uma forma global, as estatísticas da gravidez na adolescência mostram taxas maiores de hipertensão, parto prematuro e crianças com baixo peso ao nascer. Mas, quando essas garotas recebem assistência necessária, você começa  a ver resultados melhores", afirma o especialista.

Últimas notícias

Comentários