Monumento neolítico de 4,5 mil anos é descoberto próximo a Stonehenge

O achado mostra que a estrutura é anterior ao famoso sítio arqueológico britânico e pode reescrever a forma como entendemos esses monumentos de pedra

por João Paulo Martins 08/09/2015 12:01

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ludwig Boltzmann Institute/Divulgação
As pedras encontradas próximas à muralha de Durrington, no Reino Unido, são mais antigas que Stonehenge, que fica ali perto, e estão mudando a noção que se tem dos monumentos neolíticos (foto: Ludwig Boltzmann Institute/Divulgação)

Na segunda, dia 7 de setembro, arqueologistas participantes do Festival Britânico de Ciências, na Universidade de Bradford, em Yorkshire, no Reino Unido, divulgaram a descoberta de um novo sítio arqueológico pré-históirico feito de pedras, e que se situa a menos de 3,5 km de Stonehenge, que é o mais famoso monumento neolítico que se conhece. Porém, o novo local antecede esse ponto turístico britânico e pode representar uma nova forma de se analisar esse período histórico.

O novo arranjo de pedras possui cerca de 4,5 mil anos e foi descoberto graças ao projeto Stonehenge Hidden Landscapes (Paisagens Escondidas de Stonehenge, em tradução livre), que faz parte do Instituto Ludwig Boltzmann, formado por cientistas de várias nacionalidades.

O monumento neolítico é formado por 30 pedras intactas e 60 supostos fragmentos de pedras, enterradas a quase um metro sob a muralha Durrington, que faz parte do complexo de Stonehenge, em Salisbury, no Reino Unido. Acredita-se que esse novo monumento tenha sido feito para receber rituais religiosos. As pedras, que chegam a mais de quatro metros de altura, parecem ter sido dispostas em formato de "C" no entorno da "arena" formada por vales e nascentes que levam ao rio Avon. Veja a imagem abaixo:

Ludwig Boltzmann Institute/Divulgação
A descoberta mostra que o monumento neolítico de cerca de 4,5 mil anos era disposto em forma de 'C' (foto: Ludwig Boltzmann Institute/Divulgação)


Nenhuma escavação foi feita na área, e as descobertas se deram por meio de prospecção geológica não-invasiva, com tecnologia de sensores remotos, como se fossem equipamentos de "raio-x", segundo informa nota à imprensa enviada pela equipe de arqueólogos.

Os cientistas acreditam que o novo monumento neolítico, que é anterior a Stonehenge, indica que esse tipo de construção já era comum nessa região, antes do que se imaginava. "A extraordinária escala, os detalhes e a inovação produzidas pela recente descoberta do projeto Stonehenge Hidden Landscapes, na muralha Durrington, já está mudando a forma como entendemos Stonehenge e o mundo que o cerca", diz Paul Garwood, arqueólogo chefe do projeto, na nota enviada à imprensa. "Tudo que fora escrito sobre a área de Stonehenge e os monumentos pré-históricos terão de ser reescritos", completa o cientista.

Vídeo simula como deveria ser a nova estrutura neolítica descoberta no Reino Unido:


(com Huffington Post)

Últimas notícias

Comentários