Saiba mais sobre acretismo placentário, que afeta Kim Kardashian

A socialite americana está grávida e passa por esse sério problema que envolve a placenta

por Da redação com assessorias 11/09/2015 11:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram/kimkardashian/Reprodução
O rapper americano Kanye West e sua esposa, a empresária Kim Kardashian, que está grávida de seis meses, e sofre de acretismo placentário (foto: Instagram/kimkardashian/Reprodução)
Quando a socialite e empresária americana Kim Kardashian West, de 34 anos, anunciou que estava novamente grávida do marido, o rapper Kanye West, logo virou notícia na mídia, deixando os fãs muito felizes. Agora, recentemente, ela veio a público dizer que não está tendo uma gestação normal, já que sofre com acretismo placentário.

De acordo com a Associação de Ginecologista e Obstetras de Minas Gerais (Sogimig), a doença é caracterizada por um problema na placenta, que se fixa na parede uterina, ultrapassando o limite de fixação considerado normal. Isso pode gerar hemorragia severa e comprometer órgãos próximos. Segundo a Sogimig, quanto maior for a invasão da placenta para dentro do útero e do abdôme, mais grave é a doença.

"Ainda não sabemos se esta será minha última gravidez. Os médicos pensam que eu terei o problema de novo. Então, se a placenta penetrar um pouco mais profundamente do que da outra vez, eles estão preparados para remover meu útero. Isso me deixa um pouco assustada. Acho que vamos simplesmente viver dia após dia e ver como as coisas se desenrolam", desabafa Kim Kardashian em sua conta no Instagram.

A socialite já havia tido acretismo placentário na primeira gravidez, da filha North West, que hoje está com dois anos.

O diagnóstico do problema, como mostra a Sogimig, pode ser realizado durante a realização do pré-natal, quando são detectadas cicatrizes no útero ocasionadas por cesáreas, curetagens, remoção de miomas e a ocorrência da placenta prévia. Porém, em mulheres que nunca realizaram esses procedimentos, o acretismo não pode ser descoberto até a gravidez ter iniciado.

Em relação ao tratamento, quanto mais previamente a doença for diagnosticada, menos danos trará para a saúde da mãe e do bebê. Além disso, também podem ser adotadas medidas preventivas na hora do parto.

Últimas notícias

Comentários