Vídeo mostra o momento em que um policial agride o ex-tenista James Blake

O agente estava à paisana e teria confundindo o ex-atleta, que é um dos principais nomes do tênis nos Estados Unidos, com um ladrão de rua

por João Paulo Martins 12/09/2015 10:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
O ex-tenista James Blake estava em pé em frente à entrada do hotel Grand Hyatt, em Manhattan (Nova Iorque), quando foi preso por um policial (foto: YouTube/Reprodução)
O departamento de polícia da cidade de Nova Iorque liberou a filmagem do momento em que o policial James Frascatore prende o ex-tenista americano James Blake, jogando-o contra o chão de forma agressiva. O ex-atleta, que aguardava encostado na porta do hotel em que estava hospedado em Manhattan, teria sido confundido com um ladrão que havia roubado um anel. O incidente aconteceu na quarta-feira, dia 9 de setembro.

Assista abaixo ao momento em que o ex-tenista é preso e jogado contra o chão, de forma arbitrária:


Segundo informa a nota enviada à imprensa por James Blake, que chegou a ser o quarto melhor tenista do mundo, tendo se aposentado em 2013, ele estava em frente ao hotel Grand Hyatt, em Manhattan, aguardando um carro que o levaria às quadras do US Open 2015 (aberto de tênis dos Estados Unidos), que estava sendo realizado em Nova Iorque naquele momento. "Um policial à paisana me jogou no chão, me algemou, me segurou com o joelho contra a calçada, e me deteve por 10 minutos, antes de perceber, junto com um colega, que tinha pegado o homem errado", conta o ex-tenista americano.

Blake diz que sofreu alguns cortes e escoriações devido à atitude truculenta o policial nova-iorquino. Aliás, segundo o portal de notícias The Huffington Post, James Frascatore já detém um histórico de reclamações contra agressões indevidas a civis, que soma ao menos cinco denúncias, e, curiosamente, ele só está há quatro anos trabalhando no departamento de polícia de Nova Iorque.

"O policial, que aparentemente estava investigando um caso de fraude de cartão de crédito, não se identificou como oficial de polícia, nem perguntou meu nome, nem sequer leu meus direitos. Ele não teve qualquer outra atitude que mantivesse minha dignidade e respeito, coisas a que todos que caminham pelas ruas do país têm direito", diz James Blake no texto enviado à imprensa.

Harvardpolitics.com/Reprodução
James Blake, apesar de não ter vencido nenhum Grand Slam, chegou a ser o quatro melhor tenista do mundo (foto: Harvardpolitics.com/Reprodução)


O caso levantou, mais uma vez, a discussão sobre as ações racistas quem vem sendo cometidas por policiais em todo o país. Questionado se a discriminação poderia ter sido um fator da agressão a que havia sido vítima, Blake, em entrevista à redes de televisão locais, disse que não sabe dizer. "Não sei se é tão simples assim. Parece um caso de uso indevido da força policial, independentemente da minha raça. Na minha mente, provavelmente existe o fator raça envolvido, mas, de qualquer forma, não há razão para alguém fazer isso contra qualquer pessoa", afirma o ex-tenista.

O comissário de polícia de Nova Iorque, William Bratton, e o prefeito, Bill de Blasio, chegaram a ligar para o ex-atleta para pedir desculpas pelo incidente, mas, depois da grande publicidade que o caso ganhou na mídia e na internet dos Estados Unidos e de todo o mundo, eles decidiram fazer uma declaração pública sobre o ocorrido e, claro, novamente se desculpar.

Últimas notícias

Comentários