Declínio do gênio da bola e ídolo recente do Atlético-MG: Ronaldinho Gaúcho

O craque não vem mostrando mais a habilidade com a bola e acaba de ser demitido do Fluminense, onde atuou por apenas três meses

por Vinícius Andrade 30/09/2015 18:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro/Divulgação
Nos últimos quatro anos da carreira de Ronaldinho Gaúcho, o Atlético-MG foi o clube em que teve melhor atuação, virando ídolo dos torcedores (foto: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro/Divulgação)
Eleito melhor jogador do mundo duas vezes, campeão mundial com a Seleção Brasileira, campeão da Liga dos Campeões pelo Barcelona e tantos outros prêmios individuais e coletivos. Daria para fazer uma lista gigantesca com os títulos de Ronaldinho Gaúcho. Porém, a carreira brilhante e o currículo invejável do eterno R10 têm sido manchados pelo histórico recente. A passagem relâmpago e sem sucesso pelo Fluminense deixou ainda mais evidente a decadência do craque.

Depois de fazer história pelo futebol europeu, Ronaldinho retornou ao Brasil em 2011 para vestir a camisa do Flamengo. Causou alvoroço na sua chegada, com promessa de se tornar ídolo da torcida, mas, no fim das contas, saiu pela porta do fundos, cobrando uma dívida de R$ 40 milhões com o clube carioca.

Ressurreição e declínio

Quando ninguém mais acreditava no retorno dele no gramado, eis que surgia o R49. Com a camisa atleticana, Ronaldinho voltou a brilhar. Deu show em 2012, na boa campanha do Galo no Campeonato Brasileiro, e foi um dos personagens principais na conquista alvinegra da Copa Libertadores no ano seguinte. Em 2014, as baladas e os trabalhos musicais estiveram mais em evidência do que o desempenho nos gramados. O jogador perdeu espaço na equipe de Levir Culpi e acabou se desligando do Atlético.

Gallos blancos

Surpreendentemente, Ronaldinho assinou contrato com o desconhecido Querétaro, do México, time da segunda divisão. O nome do craque gerou mais impacto do que o seu futebol. Após nove meses de contrato, o astro deixou o clube sem muito sucesso em campo.

Oi e tchau

Quando ele parecia esquecido, o Fluminense decidiu apostar no R10. Apresentado pelo Tricolor no dia 11 de julho, o jogador atuou apenas nove vezes e não marcou nenhum gol. Na segunda-feira, dia 28 de setembro, o clube anunciou a rescisão do contrato do jogador. Mais uma vez, Ronaldinho não conseguiu reencontrar o bom futebol.

Confira os números de Ronaldinho nos últimos clubes por onde atuou:

  • Flamengo (2011 a 2012): 74 jogos, 28 gols e cinco assistências
  • Atlético (2012 a 2014): 85 jogos, 27 gols e 29 assistências
  • Querétaro (2014 a 2015): 29 jogos, oito gols e seis assistências
  • Fluminense (2015): nove jogos, nenhum gol e nenhuma assistência

Últimas notícias

Comentários