Vaticano desmente boatos de suposto tumor do papa Francisco

Jornais italianos publicaram uma informação de que o líder da Igreja Católica teria sido diagnosticado com um tumor benigno no cérebro

por João Paulo Martins 21/10/2015 10:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Photographic Service L'Osservatore Romano/Reprodução
Segundo notícia divulgada por jornais italianos, o papa Francisco teria sido diagnosticado com um suposto tumor benigno no cérebro (foto: Photographic Service L'Osservatore Romano/Reprodução)
Após um boato de que o papa Francisco estaria com um tumor benigno, amplamente noticiado pela imprensa italiana, o responsável pelo cerimonial do Vaticano, mosenhor Guillermo Karcher, logo desmentiu a informação. "Desminto categoricamente", diz o representante da Igreja Católica em entrevista à agência de notícias argentina Télam.

"A divulgação de notícias totalmente infundadas sobre a saúde do sumo padre por parte de órgãos de imprensa italianos é uma irresponsabilidade gravíssima e não é digna de atenção", reclama Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, em comunicado enviado à imprensa. Ele está se referindo especialmente à notícia publicada pelo jornal Il Quotidiano Nazionale, na noite de terça, dia 20 de outubro, sobre uma "pequena mancha escura no cérebro" que teria sido observada no papa Francisco, e que seria, supostamente, um indício de câncer curável.

"Como todos podemos ver, o papa continua sem interrupções em sua intensa rotina de atividades, trabalhando de modo absolutamente normal", completa Lombardi.

Segundo os jornais italianos, o para Francisco teria voado recentemente à cidade italiana de Toscana, para visitar Takanori Fukushima, médico japonês especializado em oncologia. Após a consulta, ele teria recebido o diagnóstico do tumor "benigno" no cérebro. Essa polêmica informação teria sido passada ao noticiário italiano por uma enfermeira que trabalha no centro médico visitado pelo líder da Igreja Católica.

(com Agência Télam)

Últimas notícias

Comentários