Boato de surto de HIV em Ouro Preto gera discussão em rede social

Tudo começou com mensagens anônimas publicadas numa comunidade de estudantes da Ufop, no Facebook, dizendo que teriam sido vítimas de soropositivos ou que estariam espalhando o vírus deliberadamente

por Vinícius Andrade 22/10/2015 17:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/Spotted-UFOP/Reprodução
A comunidade Spotted Ufop, no Facebook, foi responsável por espalhar o boato do suposto surto de Aids em Ouro Preto, especialmente entre estudantes da universidade federal (foto: Facebook/Spotted-UFOP/Reprodução)
Moradores da cidade de Ouro Preto, na região central de Minas Gerais, estão preocupados com uma suposta transmissão do vírus HIV entre a população do município. A informação começou a ser divulgada no Facebook, por meio de uma comunidade informal denominada Spotted Ufop, ligada a estudantes da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop). Diversos usuários da rede social dizem ter adquirido Aids de pessoas que estariam transmitindo a doença de forma proposital e também sem querer.

As mensagens são anônimas, e fazem algumas alegações graves. Um dos comentários diz o seguinte: "Já são 56 casos diferentes de HIV confirmados só este ano em Ouro Preto e Mariana. Infelizmente, não posso dizer nada a respeito da fonte, pois ela seria facilmente identificada. Mas, é de total hombridade e tem as informações 'lá de dentro'. Entendam como quiser".

Outra postagem anônima foi publicada de forma ameaçadora. "Eu sou soropositiva e resolvi fazer com os outros o que fizeram comigo. Me sinto bem melhor sabendo que 'to' colocando um monte de 'idiota' com a mesma p* de doença que eu peguei".

Sem surto?

Por meio de nota, a secretaria municipal de Saúde de Ouro Preto informa que as mensagens não procedem. "Diante dos boatos nas redes sociais sobre o surto de HIV no município de Ouro Preto, informamos que até o presente momento, referem-se a boatos, e que os casos tratados na cidade somam um total de 58 pessoas de Ouro Preto e Mariana. Foram confirmados 11 casos novos em 2015", diz parte do comunicado.

Além disso, para tranquilizar a população, a secretaria diz que reforçou as cotas de atendimento nas unidades de saúde para atender as pessoas que sentirem a necessidade de fazer o teste HIV. Conforme o texto enviado à imprensa, o processo é totalmente sigiloso e a pessoa soropositiva não terá sua identidade exposta para além dos profissionais de saúde.

Confira abaixo duas mensagens anônimas sobre o suposto surto de HIV, publicadas na comunidade do Facebook:
Facebook/Spotted-UFOP/Reprodução
(foto: Facebook/Spotted-UFOP/Reprodução)


Spotted Ufop

Em meio às polêmicas, a comunidade do Facebook publicou uma mensagem informando que foi advertida pela rede social. "Por conta disso, teremos que ser mais chatos com o conteúdo postado daqui em diante, pelo menos por enquanto. Muita gente reclama que censuramos demais e que não deixamos vocês darem suas opiniões, mas, 'tá aí' o motivo maior do por quê, às vezes, isso acontece", dizem os responsáveis pela Spotted Ufop.

Universidade

Por meio da assessoria de imprensa, a Ufop enviou um comunicado esclarecendo a situação. A nota diz que a universidade dispõe de uma estrutura composta por profissionais da área da saúde adequada para atender demandas diversas.

O texto ressalta que "suposições dessa natureza, especulativas ou não, podem ser configuradas como crime, cabendo às autoridades competentes averiguar os fatos".

Últimas notícias

Comentários