Jogadores 'indisciplinados' podem virar garotos-propaganda de site erótico

A rede social erótica Sexlog convidou cinco jogadores do Flamengo, que foram suspensos por participarem de festa com mulheres e bebida, para divulgarem a empresa

por Da redação com assessorias 04/11/2015 10:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação
O jogador Marcelo Cirino e outros quatro companheiros do Flamengo, suspensos por indisciplina, foram convidados por uma rede social erótica para serem garotos-propaganda (foto: Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação)
O site de relacionamento adulto Sexlog.com, que tem mais de 5 milhões de usuários, fez na terça, dia 3 de novembro, uma proposta aos cinco jogadores do Flamengo que foram suspensos por serem flagrados em uma festa com mulheres e cerveja. Pará, Marcelo Cirino, Everton, Paulinho e Alan Patrick foram convidados pelo site a participarem de uma campanha publicitária que será feita em forma de uma festa exclusiva, repleta, claro, de belas mulheres.

A ideia, segundo o Sexlog, teria surgido após os jogadores serem suspensos pelo clube ao serem flagrados em uma festa, o que estaria fora das regras impostas pelo Flamengo durante campeonatos. "Festas bem quentes no mundo do futebol não é nenhuma novidade, mas gostaríamos de aproveitar a oportunidade para convidar os cinco atletas para serem nossos garotos-propaganda", explica Mayumi Sato, diretora de comunicação do Sexlog.

Além de promoverem uma balada com os jogadores, a proposta também tem valor comercial e a negociação deve ajudar os boleiros a pagarem a multa estipulada pelo clube, que gira em torno de 30% do total de seus salários. "O valor da punição foi divulgado em cerca de R$ 300 mil pela mídia, e é nesse número que estamos nos baseando para negociar o cachê dos jogadores, além da incrível festa que só nós sabemos como fazer", diz Sato.

O site também afirma que a proposta não entra em conflito com os interesses do clube e dos jogadores. Segundo a diretora de comunicação, a ideia é que a festa seja feita em dias ou períodos de folga dos atletas, para não afetar a performance deles. "A intenção é mostrar ao Brasil que uma boa festa de vez em quando não faz mal a ninguém", completa Mayumi Sato.

Últimas notícias

Comentários