Vídeo com feto se mexendo está chocando internautas

As imagens divulgadas no YouTube estão revoltando os usuários, que estão associando o fato à prática do aborto

por João Paulo Martins 11/11/2015 09:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
A cena chocante do feto se mexendo mesmo após sair da barriga da mãe está revoltando os usuários no YouTube (foto: YouTube/Reprodução)
Um vídeo está causando revolta na internet. As imagens publicadas no YouTube mostram um feto (aparenta ter dois meses), que permanece mexendo mesmo após ter saído (ou sido retirado) da barriga da mãe. A cena é tão chocante que a maioria dos comentários é de usuários indignados, que aproveitam a situação para criticar a prática do aborto.

"Meu Deus, esse mundo está perdido mesmo", diz o usuário Alvaro Oliveira. "Como tem coragem de tirar a vida de um ser tão inocente e indefeso?", questiona Priscila Rodrigues. "Eu quero ser mãe, e essas mulheres têm coragem de fazer aborto", afirma Clara Aline Carvalho.

Apesar de muitos dizerem que se trata de um aborto, não existe informação oficial sobre a origem do vídeo e, muito menos, sobre o motivo de o feto ter saído da barriga da mãe. Um internauta chamado Raphael Murat levantou a hipótese de ter ocorrido uma gravidez ectópica.

Segundo o portal Minha Vida, nos casos de gravidez ectópica, o óvulo fertilizado se implanta em algum lugar fora do útero. "Tipicamente ocorre em uma das trompas de falópio, um tubo que conduz os óvulos dos ovários para o útero. Esse tipo de gravidez ectópica é conhecida como gravidez tubária. Em alguns casos, no entanto, uma gravidez ectópica ocorre na cavidade abdominal, do ovário ou no colo do útero", diz o texto do site especializado em saúde e bem-estar.

Como mostra o Minha Vida, a gravidez ectópica não pode prosseguir normalmente. Há risco de a mãe ter problemas em alguns órgãos, podendo sofrer também hemorragias e até vir a falecer. Portanto, é preciso realizar o tratamento o quanto antes.

Assista abaixo ao polêmico vídeo. Atenção, as imagens são chocantes e podem afetar algumas pessoas:

Últimas notícias

Comentários