Jogador mineiro faz sucesso em time dos Estados Unidos

Conheça Pedro Ribeiro, que decidiu seguir carreira no futebol em terras americanas, e que acabou atuando ao lado do craque Kaká

por Vinícius Andrade 19/11/2015 08:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Orlando City/Divulgação
O jogador mineiro Pedro Ribeiro (dir.) ao lado do craque da Seleção Brasileira Kaká: os dois atuam juntos no Orlando City, dos Estados Unidos (foto: Orlando City/Divulgação)
Priorizar os estudos ou seguir no mundo do futebol? Garantir uma carreira estável ou se arriscar num sonho de criança? "Atire a primeira bola" o jogador profissional que nunca se embaraçou nesse dilema. Com Pedro Ribeiro, de 25 anos, meia-atacante do Orlando City, clube dos Estados Unidos, a história não foi diferente. Porém, com um roteiro, no mínimo, curioso.

Desde cedo, o garoto já demonstrava aptidão para o esporte. Passou pelas categorias de base de Cruzeiro e Atlético, mas decidiu focar na sala de aula e, por um instante, deu uma pausa no desejo de ter o futebol como o seu "ganha-pão".

Decidido a investir nos estudos, Pedro Ribeiro se mudou para os Estados Unidos a fim de cursar Ciências do Exercício do Esporte, uma espécie de bacharelado em Educação Física. Paralelamente, ele se destacou jogando futebol pelo time da universidade. O bom desempenho do jovem chamou a atenção do Philadelphia Union, equipe que disputa a Major League Soccer (MLS), principal campeonato de futebol no país norte-americano. "A partir daí, o futebol voltou a ser prioridade", conta o atleta. Ele ainda conseguiu concluir o curso e, em seguida, seguiu os passos no mundo da bola.

No início deste ano, o mineirinho de Belo Horizonte foi contratado pelo Orlando City, clube fundado em 2010 que, até então, nunca havia disputado a MLS. Liderada pelo craque da Seleção Brasileira Kaká, a equipe da Flórida não conseguiu se classificar para a fase final da competição. Em compensação, obteve a segunda melhor média de público do torneio, com 32.847 torcedores. "A cidade abraçou o Orlando de uma forma muito bacana. Foi um ano de aprendizado e a expectativa é que a próxima temporada seja ainda melhor", projeta Pedro Ribeiro. Em 18 jogos, ele marcou dois gols e contribuiu com duas assistências.

Companheirismo

Ao falar do companheiro de equipe Kaká, o mineiro não economiza elogios. "É sempre o primeiro a chegar e um dos últimos a sair. Ele cuida muito do corpo. É um líder dentro e fora do campo. Acabei fazendo uma amizade muito boa com ele", revela o jogador mineiro.

Pedro Ribeiro atuou profissionalmente, pela primeira vez, num estádio brasileiro no último domingo, 15 de novembro, no amistoso entre Orlando e Flamengo, no Maracanã, em comemoração aos 120 anos do time carioca. O meia-atacante disse que 63 familiares foram prestigiá-lo no maior palco do futebol do país.

Ele se diz empenhado em consolidar uma carreira no time norte-americano, mas não esconde o desejo de atuar por um clube brasileiro. "Se eu ficar a vida inteira nos Estados Unidos e me firmar no Orlando, ficarei feliz. Mas, meu objetivo é jogar no Brasil. De preferência em um clube da primeira divisão", projeta o jovem.

Efeito 7 a 1

Questionado se o futebol brasileiro deixou de ser respeitado nos EUA, depois da humilhação na última Copa do Mundo, Pedro Ribeiro admite que já tivemos a moral mais elevada, mas, ainda assim, o uniforme verde e amarelo impõe valor. "Os americanos ainda respeitam muito pelo histórico que a Seleção Brasileira tem", atesta.

Se cuidem!

Os Estados Unidos não escondem o investimento que têm feito no futebol. Astros como Kaká, David Villa, Frank Lampard, Steven Gerrard, entre outros, são referências de um futebol que está cada vez mais valorizado. Este ano, o canal brasileiro SporTV passou a transmitir os jogos da MLS. Segundo o meia-atacante do Orlando City, essa evolução é um caminho sem volta.

"É um projeto a longo prazo. Da forma que o futebol está caminhando, eu acredito que daqui a duas ou três copas, a seleção dos Estados Unidos vai chegar numa semifinal. O nível técnico e tático está evoluindo muito", destaca Pedro Ribeiro.

Últimas notícias

Comentários