Congresso derruba veto de Dilma e impressão de voto passa a valer em 2018

Segundo o projeto, o eleitor poderá conferir seu voto, mas não terá acesso à impressão

por Da redação 19/11/2015 09:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Elza Fiúza/ABr/Divulgação
(foto: Elza Fiúza/ABr/Divulgação)
O veto da presidenta Dilma Rousseff ao voto impresso para o caso de conferência, previsto no projeto de lei da minirreforma eleitoral (PL 5.735/13), foi derrubado pelos deputados em sessão do Congresso Nacional. Foram 368 deputados contra e 50 em favor do veto.

Ao ser votado pelos senadores, eles mantiveram a decisão dos deputados. Com a derrubada do veto, o texto vetado pelo governo será reinserido na Lei 13.165/15, da reforma política.

A matéria prevê o uso do voto impresso nas urnas eleitorais para conferência pelo eleitor, sem contato manual, assim como para posterior auditoria. A regra entrará em vigor na próxima presidencial, em 2018.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários