Receita libera consulta ao último lote de restituições do IRPF 2015 'sem querer'

Por algumas horas foi possível acessar as informações sobre a restituição nesta segunda, mas serviço só será disponibilizado ainda nesta semana

por Encontro Digital 07/12/2015 18:47

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Receita Federal/Reprodução
Por engano, o site de consulta às restituições do sétimo lote do IRPF 2015 ficaram disponíveis nesta segunda, dia 7 de dezembro, por algumas horas (foto: Receita Federal/Reprodução)
A Receita Federal liberou nesta segunda, dia 7 de dezembro, por algumas horas, a consulta ao sétimo e último lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2015. A consulta, no entanto, não está mais disponível na página da Receita na internet. A reportagem da Agência Brasil acessou o site nesta tarde e conseguiu fazer a consulta, mas, instantes depois, o serviço estava indisponível. A Receita informou que apura os motivos da liberação antes do previsto. "Estamos aguardando a área técnica se posicionar", informa o órgão por meio da assessoria de imprensa.

A consulta deve ser liberada esta semana. A Receita criou aplicativo para tablets e smartphones que permite o acompanhamento das restituições.

Os contribuintes que não fizeram as correções na declaração após constatar erros ou omissões estão na malha fina. O número de pessoas nesta situação deve ser divulgado com os dados do lote. Para mudar a situação, os contribuintes terão que atualizar a declaração e esperar pelos lotes residuais que serão liberados a partir de janeiro de 2016.

O primeiro passo para fazer as correções é verificar no extrato de processamento da declaração as pendências ou inconsistências que causaram a retenção na malha fina. O procedimento pode ser feito no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). A Receita publicou na internet um passo a passo para quem não é cadastro e deseja fazê-lo. Para quem não sabe usar os serviços no e-CAC, a Receita preparou um vídeo com instruções.

A restituição ficará disponível durante um ano. Se o resgate não for feito nesse prazo, deverá ser requerido por meio do Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço extrato de processamento, na página da Receita na internet.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários