Kim Kardashian causa polêmica ao comer placenta de seu segundo filho

A socialite americana já havia deixado claro para a família e fãs que tinha o desejo de praticar a placentofagia

por João Paulo Martins 06/01/2016 08:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
NewBeaty.com/Reprodução
A socialite Kim Kardashian está consumindo a placenta de seu segundo parto em forma de pílulas (foto: NewBeaty.com/Reprodução)
Uma "moda" entre as americanas vem chamando a atenção da mídia: o consumo da placenta ou parte dela, após o parto. A placentofagia, como é chamada essa prática, também está sendo realizada pela socialite Kim Kardashian, que deu à luz seu segundo filho, Saint West, no início de dezembro de 2015. As mulheres acreditam que isso ajuda a recuperar o organismo e prevenir problemas no pós-parto.

Estrela do reality show Keeping Up With The Kardashians, a modelo e empresária deixou claro que consumiria a placenta após o parto de Saint. "Ouvi muitas histórias, quando estava grávida de North [sua primeira filha com o rapper Kanye West], de mães que nunca comeram a placenta do primeiro bebê e, em seguida, tiveram depressão pós-parto. Mas, quando tomaram as pílulas após terem o segundo bebê, não sofreram de depressão. Então, eu pensei, 'por que não tentar?'", comenta a socialite em seu blog oficial.

Ela deixa claro para os fãs, porém, que não come a placenta como se fosse um pedaço de carne – o que costuma ser feito por muitas mulheres. Na verdade, o órgão de Kim foi retirado após o nascimento de Saint, foi seco e transformado em pílulas, que são consumidas aos poucos.

Faz bem?

De acordo com o portal Vila Mulher, apesar da placentofagia ser comum entre os mamíferos, e ser fonte de nutrientes, não há provas de que a prática traga algum benefício para as mulheres. "Não existe nenhum estudo que comprove que ingerir a placenta ajuda a diminuir o sangramento pós-parto ou mesmo contrinbui para que o útero volte ao seu tamanho normal mais rápido, nem que a prática enriquece a produção de leite ou previne a depressão pós-parto", diz o site especializado no universo feminino.

Últimas notícias

Comentários