CIA divulga casos de óvnis para ajudar a promover a série Arquivo X

A Agência Central de Inteligência dos EUA aproveitou que a famosa série de TV voltou a ser exibida para liberar para o público seu verdadeiro 'arquivo x'

por João Paulo Martins 01/02/2016 12:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cia.gov/Reprodução
Imagem divulgada pela CIA em janeiro deste ano, com óvnis que teriam sido flagrados no céu de Sheffield, na Inglaterra, em 4 de março de 1962 (foto: Cia.gov/Reprodução)
"A verdade está lá fora". Essa frase é bem conhecida dos fãs da série de ficção científica Arquivo X (X Files, no título original), que fez sucesso nos anos 1990 – o último episódio foi exibido em 2002. O público não tirava os olhos da frente da TV para acompanhar as investigações feitas pelos agentes do FBI (Federal Bureau of Investigation) Fox Mulder e Dana Scully, em casos sombrios e muito misteriosos. Para alegria dos apaixonados pela série, em janeiro deste ano, ela voltou a ser exibida pelo canal Fox, em sua 10ª temporada. Aproveitando esse retorno, a CIA (Agência Central de Inteligência), de verdade, divulgou também no início do ano alguns casos ligados aos óvnis, que seriam os "arquivos x" da vida real.

Ao todo, foram disponibilizados no blog oficial da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos 10 casos ligados a contato extraterrestre. O curioso é que os arquivos foram "vinculados" aos dois agentes da ficção. De acordo com o blog, cinco deles seriam usador por Fox Mulder, vivido pelo ator David Duchovny, para persuadir as pessoas a acreditarem em óvnis; e os outros cinco, fariam Dana Scully, vivida por Gillian Anderson, buscar uma explicação científica.

Vida fora da Terra?

Segundo a CIA, em 1978 muitos arquivos secretos relacionados aos óvnis foram liberados para acesso público. Os que foram divulgados no blog oficial da agência são datados dos anos 1940 e 1950. Um deles é de 1952 e trata de um suposto avistamento de objeto voador não-identificado que teria ocorrido na Alemanha.

Oscar Linke, um ex-militar de 48 anos, teria testemunhado o aparecimento de um disco voador de cerca de 15 m de diâmetro, que estaria próximo à cidade de Hasselbach, que, na época, se situava na Alemanha Oriental – vinculada à extinta União Soviética. "Quando eu retornava para casa com minha Gabriella [filha], um pneu da moto estourou perto da cidade de Hasselbach. Enquanto estávamos caminhando até Hasselbach, Gabriella apontou para algo no solo, a 140 m da gente. Como era fim de tarde, achei que fosse um cervo. Deixei a motocicleta perto de uma árvore e fui ver o que era esse objeto. Quando cheguei a uns 55 m dele, percebi que minha primeira impressão estava errada. Avistei dois 'homens' vestindo roupas metálicas brilhantes. Eles estavam observando algo no solo. Continuei andando e cheguei a 10 m deles. Olhei por cima de uma pequena cerca e vi que se tratava de um objeto grande, com diâmetro entre 13 e 15 m. Parecia uma grande frigideira", conta Oscar Linke a um jornal grego da época.

O alemão diz ainda que chegou a ver o objeto levantar voo. Apesar do documento relacionado a esse caso não trazer nenhuma análise feita pela CIA, outros materiais divulgados no blog da agência possuem pareceres de encontros feitos pela comissão criada na época para avaliar os supostos avistamentos de óvnis. Resta saber se Mulder e Scully gostariam, mesmo, de avaliar essa documentação.

Últimas notícias

Comentários