Primeira 'igreja' de devoção ao diabo é inaugurada na Colômbia

O responsável pelo 'templo' inédito no mundo é o satanista Victor Damian, que garante que não existe sacrifício animal em sua 'religião'

por João Paulo Martins 02/02/2016 15:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/hechizero.espiritista/Reprodução
O responsável pela primeira 'igreja' no mundo totalmente dedicada a Lúcifer é o ocultista e satanista colombiano Victor Damian Rozo (foto: Facebook/hechizero.espiritista/Reprodução)
Você acha que já tinha ouvido notícias bizarras? Pois, está enganado. Acaba de ser inaugurada na Colômbia a primeira "igreja" de devoção ao diabo no mundo. O "templo" foi construído na zona rural da cidade de Montenegro, que fica a 304 km de distância da capital colombiana Bogotá.

A obra foi idealizada pela organização 'religiosa' Sementes Luciferianas Igreja da Luz, que é comandada pelo satanista e ocultista Victor Damian Rozo, de 40 anos. Segundo informações não oficiais, a "igreja" dedicada a Lúcifer foi orçada em US$ 22 milhões (cerca de R$ 88 milhões), que teriam sido doados por mais de um milhão de membros da polêmica seita.

Obviamente, o local é cheio de símbolos que remetem ao satanismo, como a cruz invertida e a figura de Lúcifer, que aparece em pinturas e estátuas, com sua tradicional representação que mistura tronco humano e pés e cabeça de bode.

Segundo Victor Rozo, que também se intitula feiticeiro, espiritualista, bruxo de magia negra, de vodu e de macumba, apesar do "pacto" com o diabo ser para sempre, não significa que é preciso dar a vida por ele. Além disso, o satanista faz questão de explicar que a "religião" que se opõe a Deus não exgie sacrifício animal ou qualquer entrega de bens. "Não terá que fazer nenhum tipo de sacrifício ou assistir seitas ou rituais satânicos. Depois do pacto, você poderá levar uma vida normal. Isso inclui assistir cerimônias religiosas como matrinônios, batizados, sem importar com a religião. Mas, no fundo, você sabe quem é seu 'deus'", explica Victor, em seu site oficial.


Logo que a notícia do "templo" satânico se espalhou na internet, a Igreja Católica da Colômbia emitiu um comunicado à imprensa, rejeitando o culto ao diabo. A carta foi assinada pelo bispo Pablo Salas Anteliz Emiro. "Vivam autenticamente a nossa fé e rejeitem qualquer forma de pecado e seduções enganosas do diabo", diz o representante do catolicismo local. Ele também se diz preocupado com a "integridade das pessoas, especialmente as crianças, adolescentes e jovens de Quindio", em função do apelo que esse tipo de notícia pode provocar. A Igreja Católica também acionou as autoridades colombianas, já que a lei de liberdade religiosa do país não inclui "atividades relacionadas ao estudo e experimentação de fenômenos psíquicos ou parapsicológicos e práticas mágicas ou supersticiosas".

Satanismo

O "culto" moderno ao diabo teve suas origens nas ideias do americano Anton Szandor LaVey, que, em 1966, criou oficialmente a "Igreja de Satã". Para ele, o demônio não deve ser entendido como um ser, e sim, como uma figura que se implanta na mente. A lógica satanista foi baseada no trabalho do ocultista inglês Aleister Crowley e dos filósofos Friedrich Nietzsche e Ayn Rand.

Um ano depois de criar sua "religião", LaVey publicou a obra The Satanic Bible (A Bíblia Satânica), que, até hoje, é considerado o material oficial daqueles que "adoram" a figura do demônio. Além de negar a existência de Deus, a intenção dos satanistas é a valorização da individualidade, do prazer supremo e da lei de talião, popularmente chamada de "olho por olho, dente por dente".

Últimas notícias

Comentários