Aplicar gelo na nuca pode trazer uma sensação de bem-estar inédita?

Especialista esclarece essa nova 'moda' do Feng Fu, que está gerando polêmica na internet

por Vinícius Andrade 03/02/2016 08:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Para acabar com as tensões diárias e conseguir uma sensação de bem-estar única, segundo os chineses, deve-se ativar o ponto na nuca chamado de Feng Fu (foto: Pixabay)
Uma suposta técnica chinesa promete desencadear uma espécie de revolução física e mental, que levaria a uma sensação de bem-estar nunca vivenciada antes. Para isso, bastaria aplicar uma pedra de gelo logo abaixo da nuca, em um ponto chamado pelos orientais de Feng Fu. Será que esse método funciona ou trata-se apenas de mais uma "onda" da internet?

Segundo a acupunturista Josiane Gualberto, professora de fitoterapia chinesa, existem outros métodos mais eficazes do que o gelo, como por exemplo, o uso de agulhas. Ela não recomenda a prática que vem sendo compartilhada nas redes sociais, mas admite que essa mania pode gerar resultados satisfatórios. "Para algumas pessoas funciona, e, para outras, não. Depende do padrão de desarmonia que o sujeito apresenta. Se for uma pessoa mais calorenta e agitada, pode dar certo", afirma a especialista.

Os orientais descobriram essa parte do corpo humano, chamada Feng Fu, que é localizada atrás da cabeça, um pouco acima da nuca. Todo ser humano, conforme os chineses, possuem esse ponto "misterioso", que, ao ser estimulado, trataria as desarmonias, como pressão alta, tensão muscular e ansiedade. O gelo, portanto, seria uma forma de ativar esse sistema, de acordo com algumas correntes orientais.

O método ensina que um cubo de gelo deve ser aplicado uma ou duas vezes por dia, durante 20 minutos. A acupunturista reitera que o gelo não é a melhor opção. "A tendência de desequilibrar a temperatura da pessoa é muito grande. Pode até queimar, dependendo do tempo de aplicação", alerta Josiane.

Últimas notícias

Comentários