Terra seria formada por dois planetas, diz estudo

Há 4,5 bilhões de anos, um planeta embrionário teria se chocado e fundido com a Terra e a Lua, e não apenas 'raspado' contra a gente

por João Paulo Martins 05/02/2016 14:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Segundo um novo estudo, há 4,5 bilhões de anos, a Terra se chocou de frente com um planeta embrionário, transformando-se no que conhecemos hoje (foto: Pixabay)
Que o planeta Terra teria sofrido um impacto de raspão há cerca de 4,5 bilhões de anos, provocado por um corpo celeste embrionário chamado de Theia, isso é sabido. A Lua, aliás, seria um resquício dessa quase colisão. Porém, agora, um estudo patrocinado pela Nasa acaba de divulgar que essa "raspada", na verdade, foi uma grande colisão, que acabou gerando uma fusão entre os nosso planeta e o embrionário.

"Theia foi bem misturada tanto à Terra quanto à Lua, e uniformemente dividida entre os corpos", diz Edward Young, professor da Universidade da Califórnia em Los Angeles (Ucla), que é chefe do estudo, em comunicado à imprensa. Ou seja, nosso atual planeta, na verdade, está mais para "dois em um".

Para chegar a essa conclusão, a equipe da Ucla analisou a composição química de rochas lunares e vulcânicas encontradas no Havaí e no Arizona, nos Estados Unidos. Caso a teoria da quase colisão fosse correta, a Lua deveria ser formada principalmente por material do Theia e, comparada à Terra, a estrutura química de suas rochas teriam de ser diferentes.

Só que isso não foi comprovado pelo estudo. "Nós não encontramos diferença entre os isótopos de oxigênio da Terra e da Lua. Eles são indistinguíveis", relata Young. Ou seja, há 4,5 bilhões de anos, os dois corpos celestes teriam se chocado de frente, e o Theia acabou ajudando na formação de grande parte da Terra e também da Lua.

(com The Huffington Post)

Últimas notícias

Comentários