PT pede extinção de processo contra Dilma e Temer no TSE

O Partido dos Trabalhadores entende que a ação elaborada pelo PSDB em 2014 tem sentido unicamente político

por Encontro Digital 19/02/2016 08:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Mateus Pereira/GOVBA/Divulgação
O PT elaborou a defesa da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer pedindo a suspensão do processo contra os dois no TSE (foto: Mateus Pereira/GOVBA/Divulgação)
O Partido dos Trabalhadores (PT) e advogados de Dilma Rousseff protocolaram na quinta-feira, dia 18 de fevereiro, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um pedido de extinção do processo contra a presidente e o vice, Michel Temer (PMDB).

Uma ação do PSDB no TSE acusa a chapa de Dilma e Temer de abuso de poder político e econômico na eleição presidencial de 2014. O principal argumento é de que a campanha teria sido financiada com dinheiro da corrupção.

A defesa da presidente afirma que todos os recursos usados na campanha foram declarados e acusam o PSDB de usar politicamente a Justiça Eleitoral. O advogado do PT, Marthius Sávio Lobato, pede a anulação do processo.

Após perder as eleições de 2014, o PSDB entrou no TSE em dezembro daquele ano pedindo a cassação dos mandatos de Dilma e Temer e a nomeação dos candidatos derrotados, Aécio Neves e Aloysio Nunes.

Os advogados de Dilma e do PT argumentam que as contas de campanhas já foram aprovadas pelo mesmo tribunal, o que tornaria a ação dos tucanos nula.

Em nota à Radioagência Nacional, o PSDB diz que, com essa defesa, a presidenta Dilma Rousseff ataca o partido e agrede o TSE. Afirma ainda que ao acatar a ação proposta pelo partido, o tribunal reconhece fortes indícios de abuso de poder na última campanha.

(com Radioagência Nacional)

Últimas notícias

Comentários