Diamante 'gigante' é encontrado em Angola

A pedra bruta possui nada menos que 404 quilates

por João Paulo Martins 22/02/2016 08:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Lucapa Diamond Company/Reprodução
Esse diamante de 404 quilates foi encontrado numa mina que fica em Angola e está avaliado em R$ 55,8 milhões (foto: Lucapa Diamond Company/Reprodução)
"Diamonds are girl's best friend", já dizia a atriz Marilyn Monroe, no musical Os Homens Preferem as Loiras. Em tradução livre seria: os diamantes são o melhor amigo da mulher. Na verdade, uma pedra preciosa como essa pode encantar qualquer pessoa, ainda mais quando ela possui um tamanho nada comum. Imagine achar um diamante de 404 quilates? Isso acaba de acontecer numa mina localziada em Angola, na África.

Pertencente à mineradora Lucapa Diamond Company, que é formada pela parceria entre uma empresa australiana e uma estatal angolana, a descoberta esá avaliada em nada menos que 14 milhões (cerca de R$ 55,8 milhões) e foi retirada da mina conhecida como Lulo. "O terreno de 3 mil km² tem solo intocado, fica a 700 km da costa angolana, numa área muito remota", diz Miles Kennedy, diretor da Lucapa, à rede de televisão ABC Australia.

Sobre o alto valor do diamante "gigante" encontrado pela empresa, Kennedy revela à ABC: "não estamos acostumados a avaliar diamantes de 400 quilates".

O maior

Apesar de parecer uma descoberta sem precedentes, esse não é, nem de longe, o maior diamante já encontrado pelo homem. Em 1905, na mina Premier, na África do Sul, Frederick Wells, gerente da área de mineração, achou uma pedra de incríveis 3,1 mil quilates. O diamante foi chamado de Cullinan, em homenagem ao proprietário da mina.

A pedra preciosa "colossal" foi adquirida pela província sulafricana de Transvaal, que a deu de presente ao rei Eduardo VII, da Inglaterra. Posteriormente, ela foi dividida em 11 pedaços, sendo a maior com cerca de 530 quilates (chamada de Cullinan I).

Últimas notícias

Comentários