Doodle do Google homenageia o ano bissexto

Entenda porque o ano de 2016 possui 366 dias, e não 365

por Encontro Digital 29/02/2016 08:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Google.com/Reprodução
Por meio de coelhinhos, o Doodle do Google lembra que 2016 é um ano bissexto, e, com isso, fevereiro vai até o dia 29 (foto: Google.com/Reprodução)
O ano de 2016 é bissexto, ou seja, tem 366 dias, um a mais do que os anos comuns. Isso acontece porque no mês de fevereiro haverá 29 dias, o que ocorre de quatro em quatro anos. Para lembrar esse fato, o Doodle do Google usa coelhinhos para indicar que o fevereiro possui um dia a mais. Ou seja, do dia 28 não muda para 1º de março.

O ano bissexto foi criado pelos romanos na época do imperador Júlio César. Era preciso adequar o calendário ao tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol.

A volta da Terra ao redor do Sol não é feita em exatos 365 dias, mas sim em 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 46 segundos. Essa fração de dias, arredondada para seis horas, é compensada no ano bissexto, já que seis horas, em quatro anos, são 24 horas, ou seja, mais um dia.

Os antigos romanos também decidiram que esse dia extra seria 29 de fevereiro, o menor mês do ano. Sem o ano bissexto, as estações do ano não teriam datas definidas, como acontece hoje.

"Um dia o calendário marcaria o início da primavera e estaríamos no verão, isso para o controle da agricultura seria péssimo, bem como para outros tipos de controle. A gente vive muito em função do calendário", afirma o astrônomo Ayrton Lugarinho.

"A discrepância ficaria tamanha que nós íamos perder completamente o contato entre a realidade do céu e a realidade do nosso papel", complementa o astrônomo.

(com TV Brasil e Portal EBC)

Últimas notícias

Comentários