Nasa diz que Los Angeles terá grande terremoto daqui a três anos

A Agência Espacial Norte-Americana prevê um sismo de até 6,3 pontos na escala Richter

por João Paulo Martins 12/03/2016 09:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
A famosa cidade de Los Angeles vive em constante estado de alerta, com o medo de que a qualquer momento seja alvo de um grande terremoto (foto: Pixabay)
Os Estados Unidos já costumam enfrentar tornados, grandes incêndios florestais e tempestades de neve, mas, outro fenômeno natural também causa apreensão entre os americanos: o terremoto. O estado da Califórnia, em especial, onde se localiza a famosa falha geográfica de San Andreas (causada pelo movimento de duas placas tectônicas), é, costantemente, alvo de pequenos sismos. Porém, segundo cientistas da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), nos próximos três anos, um abalo de magnitude entre 6,1 e 6,3 pontos na escala Richter deverá ocorrer.

Pesquisadores do Laboratório de Propulsão a Jato, da Nasa, comandados pelo geofísico Andrea Donnellan, analisaram as consequências do terremoto de 2014, de 5,1 pontos, que afetou a cidade californiana de La Habra. Segundo os cientistas, apesar desse abalo ter aliviado um pouco a tensão da crosta terrestre, a energia que ainda resta é capaz de provocar um sismo de até 6,3 pontos.

A equipe de Donnellan decidiu avaliar as probabilidades de novos abalos ocorrerem num raio de 100 km da cidade Los Angeles, e o resultado é impressionante: há 99,9% de chance de um terremoto de cerca de 5 pontos atingir a mais famosa cidade da costa leste dos EUA. Apesar de ser um dado divulgado pela Nasa, o serviço geológico americano discorda dessa informação, e calcula que a probabilidade de um evento como esse ocorrer é de 85%.

Vale lembrar que a Nasa utiliza dados provenientes de radares e sistemas de navegação, enquanto o serviço geológico dos EUA usa mapas e modelos de falhas gerados por computador.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários