Saiba quem são os ministros do PMDB que deixarão o governo Dilma

A senadora Kátia Abreu e o deputado federal Mauro Lopes são alguns dos nomes que deixarão suas pastas do governo petista

por Encontro Digital 29/03/2016 17:21

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O PMDB decidiu, nesta terça, dia 29 de março, romper com o governo da presidenta Dilma Rousseff. A decisão foi tomada em reunião do Diretório Nacional, que se deu na Câmara dos Deputados, às 15h. Várias negociações foram feitas entre os defensores da permanência do partido no governo e os contrários à manutenção do apoio da legenda.

Apesar do rompimento da legenda, permanece o vice-presidente da república, Michel Temer. Até o pedido de demissão, na segunda (28), à noite, do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, o partido comandava sete pastas na Esplanada dos Ministérios, além de diversos cargos no governo federal.

Conheça quem são os ministros do PMDB:
Elza Fiúza/Agência Brasil/Divulgação
(foto: Elza Fiúza/Agência Brasil/Divulgação)

Celso Pansera – Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação

Substituiu Aldo Rebelo na pasta. Em sua trajetória política já passou pelo PT, PSTU e PSB. Pelo PMDB, desde 2013, Pansera se elegeu pela primeira vez deputado federal.

É graduado em Literatura pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e pós-graduado em Supervisão Escolar. Em 1992, fundou a Frente Revolucionária, embrião do futuro PSTU. Em 2001, filiou-se ao PSB e passou a fazer parte da Executiva Municipal do partido em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Em 2007, assumiu uma diretoria na Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) e, no início de 2009, tornou-se presidente da Faetec, onde ficou até 2014.

O atual ministro e deputado federal pelo Rio de Janeiro já foi secretário de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro e presidiu a Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio (2007-2014).
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Divulgação
(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Divulgação)

Eduardo Braga – Ministro de Minas e Energia

O senador Eduardo Braga (PMDB) nasceu em Belém (PA), em 1960. Empresário do setor de revenda de automóveis, é formado em engenharia elétrica pela Universidade Federal do Amazonas. Iniciou a carreira política aos 21 anos, como vereador de Manaus. Em 1986, elegeu-se deputado estadual e, em 1990, foi eleito deputado federal. Em 1992, Braga foi eleito vice-prefeito de Manaus, assumindo a prefeitura em 1994. Em 2002, foi eleito, em primeiro turno, governador do Amazonas, cargo para o qual foi reeleito em 2006.

Em 2010, foi eleito senador pelo Amazonas. Desde março de 2012, Braga é líder do governo da presidenta Dilma Rousseff no Senado. Em outubro de 2014, disputou as eleições para o governo do estado, mas perdeu, no segundo turno, para José Melo.

Eduardo Braga é autor da Lei de Mudanças Climáticas e Conservação Ambiental, além de ter criado o Programa Bolsa Floresta e a Fundação Amazonas Sustentável. Atualmente, coordena o PMDB Sócio Ambiental.
José Cruz/Agência Brasil/Divulgação
(foto: José Cruz/Agência Brasil/Divulgação)

Mauro Lopes – Secretaria de Aviação Civil

Substitui Eliseu Padilha no cargo. Foi ameaçado de ser expulso do PMDB por contrariar a decisão do partido para que nenhum filiado assumisse cargos na administração federal até que o diretório nacional decida se o PMDB deixará o governo e entregará todos os cargos que detém. Tomou posseem 17 de março deste ano.

Deputado federal por Minas Gerais, Lopes é empresário e Bacharel em Direito. Está em seu sexto mandato parlamentar, cinco dedes pelo PMDB. Em 1999, exerceu o cargo de Secretário de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.
Wilson Dias/Agência Brasil/Divulgação
(foto: Wilson Dias/Agência Brasil/Divulgação)

Kátia Abreu – Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Nascida em Goiânia (GO), é empresária, graduada em Psicologia pela Universidade Católica de Goiás. Iniciou atividade como produtora agrícola aos 25 anos, passando a ser líder dos produtores no Sindicato Rural de Gurupi até se tornar a primeira presidente mulher da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Integrou as Comissões de Assuntos Econômicos, Constituição, Justiça e Cidadania, de Agricultura e Reforma Agrária e Assuntos Sociais. Em 2014, foi reeleita senadora pelo estado do Tocantins.
José Cruz/Agência Brasil/Divulgação
(foto: José Cruz/Agência Brasil/Divulgação)

Helder Barbalho – Secretaria de Portos

É filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), um dos caciques do partido, e da deputada federal Elcione Therezinha Zahluth. Já foi vereador, deputado estadual e prefeito de Ananindeua (PA). Desde janeiro de 2015, ocupa o cargo de ministro da Secretaria de Pesca e Aquicultura.

Com a reforma ministerial, o peemedebista foi mantido no primeiro escalão do governo, mas trocou a extinta Secretaria da Pesca pela pasta dos Portos. Natural de Belém, Helder tentou eleger-se governador do Pará pela primeira vez em 2014, mas perdeu para Simão Jatene (PSDB).

Formado em Administração, começou a carreira política há 15 anos, quando foi eleito o vereador mais votado de Ananindeua, com 4,2 mil votos. Em 2002, elegeu-se deputado estadual. Aos 25 anos, tornou-se o prefeito mais jovem da história do Pará. Em 2008, foi reeleito prefeito de Ananindeua. Helder é casado com a advogada Daniela Lima Barbalho e tem três filhos. É o presidente em exercício do PMDB no Pará.
Marcelo Camargo/Agência Brasil/Divulgação
(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Divulgação)

Marcelo Castro – Ministro da Saúde

É formado em medicina pela Universidade Federal do Piauí e doutor em psiquiatria. Filiado ao PMDB, construiu carreira política no Piauí e está no quinto mandato de deputado federal. É o atual presidente da executiva estadual do PMDB.
Foi eleito deputado estadual em 1982, 1986 e 1990. Ocupou a presidência do Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí e foi secretário de Agricultura do estado. Em 2015, foi relator da Comissão Especial para a Reforma Política, na Câmara dos Deputados, que ouviu parlamentares e especialistas para elaborar um relatório com a proposta de reforma política.
Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados/17/12/2014/Divulgação
(foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados/17/12/2014/Divulgação)

Henrique Alves – Ministro do Turismo

Henrique Eduardo Alves foi o primeiro a desembarcar do governo Dilma Rousseff. Na segunda, dia 28 de março, o peemedebista comunicou o seu desligamento da pasta do Turismo. Ligado a Michel Temmer, Alves assumiu o ministério no lugar de Vinícius Lages em abril de 2015. O ex-parlamentar está sem mandato nesta legislatura, depois de ter ocupado uma vaga na Câmara dos Deputados por 44 anos.

Alves foi presidente da Câmara até 2014, quando deixou de concorrer à reeleição como deputado para tentar o governo do Rio Grande do Norte. Foi derrotado por Robinson Mesquita Faria (PSD). Na Câmara, Henrique Alves também foi líder da bancada do PMDB, partido do qual é membro histórico e uma das lideranças mais conhecidas. Seu nome já era cotado para assumir o cargo desde o início do segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff.

(com Portal EBC)

Últimas notícias

Comentários